Trabalho e entusiasmo (Motivação)



Numa fazenda, onde havia um pequeno grupo de trabalhadores desmotivados, certo dia chegou um novo trabalhador que se chamava Zé; Zé era um jovem agricultor em busca de trabalho e, como todos que ali moravam, recebeu para morar uma simples e velha casa enquanto trabalhava na fazenda.
Mas ao ver a casa suja e maltratada, resolveu fazer uma faxina geral. Com parte de suas economias que havia guardado comprou algumas latas de tinta, cuidou da limpeza e, em suas horas vagas, lixou e pintou as paredes da casa com cores alegres, além também de colocar flores nos vasos.
Os outros companheiros de trabalho sempre lhe perguntavam:
– Como você consegue trabalhar tão alegre e sempre cantando ganhando tão pouco?
E o Zé respondia:
– Bem, este trabalho é tudo que eu tenho. Em vez de ficar reclamando, prefiro agradecer por ele. E esta é uma das maneiras que encontrei de agradecer.
E todos admirados, pensavam: “Como ele pode pensar desta maneira?”.
O entusiasmo do Zé, em pouco tempo, chamou a atenção do dono da fazenda, que pensou: “Alguém que cuida com tanto cuidado e carinho da casa que emprestei, certamente cuidará com o mesmo capricho da minha fazenda”.
O patrão foi então até a casa do Zé, e após tomar um café bem fresquinho, ofereceu ao jovem a posição de administrador da fazenda.
Seus amigos agricultores, quando souberam da novidade, comentavam:
– O que faz algumas pessoas serem bem sucedidas e outras não?
E quando estes comentários chegavam os ouvidos do Zé, ele respondia:
– A diferença está no entusiasmo; nossa capacidade de realizar e dar vida nova a tudo que nos cerca, mudando a nossa realidade e a realidade de todos os que estão ao nosso redor.


Beijos, Luciene Lima. 

Nenhum comentário: