Blog da Cátia Pipoca - Dicas de Concursos Públicos

Nos concursos, siga o exemplo da minoria bem preparada

De Lucca

Normalmente entre os candidatos que se inscrevem em um concurso dividem-se em dois grupos: os que não estão e os que estão bem preparados.

Entre os que não estão preparados, temos os candidatos que:
Não fazem a prova: 10% a 20% do total de inscritos não comparecem a prova. Geralmente se inscreveram por impulso, não estudaram e desistiram de prestar a prova. Outros chegam atrasados ou simplesmente não estavam informados sobre o dia, horário ou local da prova.
Não estudam: é o maior número dos candidatos que comparece. Fazem a prova como se fosse uma loteria. A probabilidade de passar em um concurso chutando é menor do que ganhar na Sena.
Compram material didático, e não estudam: compram livros ou apostilas, porém, por diversos motivos, não estudam.
Participam de curso preparatório, e não estudam: não há como passar no concurso somente assistindo aulas, pois é preciso estudar em casa para verificar a aprendizagem, reforçar os conceitos e pegar velocidade na leitura e resolução de questões. No concurso, candidatos que somente assistem às aulas confundem os conceitos.

Entre os que estão bem preparados, temos os candidatos que:
Compram material didático, e estudam: são disciplinados e conseguem estudar muitas matérias do concurso inclusive resolvendo provas anteriores. Muitos candidatos dedicados que estudam sozinhos são aprovados nos concursos.
Participam de curso preparatório e estudam: assistem às aulas, entendem a matéria e estudam.

Em um concurso, os candidatos que se preparam são minoria, porém, são eles que conquistam as vagas. É com esta minoria que quem quer ser aprovado deve preocupar-se e também usar como referência nos estudos.

Estes candidatos são decididos e motivados para ingressar na carreira pública e com dedicação e sacrifícios preparam-se para as provas. A seguir, algumas ações dos candidatos bem preparados:

Foco: escolhem um concurso por vez e preparam-se adequadamente. Todos os concursos são muitos disputados e há candidatos estudando há muito tempo. Assim, ter um desempenho razoável em uma prova não é garantia de aprovação: é preciso ser bem classificado. Para conseguir este resultado é preciso foco. Quando desejam prestar mais de um concurso, preparam-se bem para o primeiro e, após a prova, iniciam a preparação para o próximo.

Escolha da carreira: escolhem a carreira também em função das características do concurso. Enquanto um concurso que tem como escolaridade mínima o ensino médio, são cobrados conhecimentos de 6 a 8 disciplinas, alguns cargos para o ensino superior exigem até 20 matérias. Assim, se precisam ingressar mais rapidamente na carreira pública: escolhem um cargo com menor exigência, são aprovados, começam a trabalhar e continuam estudando para ingressar em outra carreira que desejar.

Planejamento: organizam o tempo de estudos e de descanso. Se necessário, alteram a programação de forma mais adequada à sua realidade. Constatam o seu progresso: o que falta estudar e o que já estudou.

Preparam-se com antecedência: como, normalmente, o edital é publicado de 45 a 90 dias antes da data de realização das provas, o ideal é iniciar os estudos antes de sua publicação. Antes da publicação do edital, estudam as matérias básicas comuns à maior parte dos concursos em que está interessado. Após a publicação, estudam conforme o conteúdo programático, peso e número de questões de cada disciplina.

Preparam-se para todas as fases do concurso: enquanto alguns concursos têm somente provas objetivas, outros também têm provas discursivas, exames físicos e até provas orais. É importante que o candidato vá se preparando também para as outras fases do concurso.

Disciplina: uma das principais características dos candidatos bem preparados é a disciplina. Uma vez que escolheram o concurso e organizaram os seus estudos, cumprem o planejado.
Quando assistem às aulas chegam com antecedência, trazem o material didático e caderno para anotações, desligam os celulares, participam, tiram eventuais dúvidas e ficam até o final. Ou seja, tiram o maior proveito possível de cada aula.
Quando estudam, procuram lugares tranquilos e com o mínimo de interrupções. Desligam todos os equipamentos que possam distraí-los. Escolhem os assuntos e providenciam o material de estudos com antecedência. Mesmo com outras atividades, procuram separar o maior tempo possível para os estudos, abrindo mão de alguns momentos de lazer. Procuram comer a alimentar-se bem.
Quem decidiu ingressar na carreira pública deve seguir os exemplos destes candidatos preparando-se com planejamento e disciplina.
Se sorte em um concurso é cair na prova o que sabe, então, os candidatos bem preparados têm bastante sorte.
Bons estudos e sucesso na carreira pública.

Carlos Alberto De Lucca é professor e desde 1979 prepara candidatos para concursos públicos. cdelucca@uol.com.br.

Nenhum comentário: