Blog da Cátia Pipoca - Dicas de Concursos Públicos

Por Catia:

É, aquelas vozes insistem em abalar a nossa fé, sempre soprarão em nossos ouvidos.
Sorrateiramente, cheio de boa vontade dando tapinhas nas nossas costas.
Eu me irrito, cheguei em um ponto que não dá mais para dar sorrisinhos àqueles que nos subestimam. Não dê alimento aos porcos*. Imponha limites. Entenda que se te magoa, não há o porquê de aceitar passivamente venenos que podem te derrubar para sempre.
A Bíblia sempre foi clara: "Sejais mansos como uma pomba e astuto como uma cobra."
Entenderam o recado?
Coloquem limites. "Se façam ser respeitados!"
Discernimento, Guerreiros.
Afasta da tua vida tudo o que te põe para baixo. Ainda mais em tempos de provas*.
-
-
BOA NOITE!

Um comentário:

Anônimo disse...

Cátia,
Acompanhando suas postagens, posso dizer que me vejo nelas rsrs. Que vida dura, essa de concurseira!
Eu estou nessa luta há menos tempo que você, mas te digo uma coisa: fiquei viciada.
A esperança, o medo, a casa bagunçada...Enfim.
Então eu percebi uma coisa, pelo menos comigo acontece assim.
- A bagunça me incomoda muito (não que eu seja uma grande dona-de-casa, longe disso);
- Tem aquelas horas que a gente está estudando e não entra mais nada.
-Eu li em diversos lugares, nem me pergunte onde, porque eu não lembro, só sei que eu li, que a meditação ajuda MUITO na fixação do estudo, e que também temos que estar vivendo no presente o maior tempo que pudermos. Isso dá uma energia imensa para o cérebro.
Então...juntei tudo. Na hora que eu percebo que não adianta estudar, que no momento não está entrando nada, eu pego alguma coisa da casa para fazer e aproveito ESSE momento para meditar, da seguinte forma: prestando atenção total no serviço, em cada copo que eu lavo, em cada talher, na roupa que estou cuidando, recusando-me a pensar em estudo, prova, concurso e tal. Quando vem um pensamento desses eu penso: "Agora não; tenho mais o que fazer. Você é importante, mas não é tudo".
Dali a pouco a casa melhorou, eu fiquei contente, isso me fez relaxar, me sentir melhor. Aí volto para os estudos, até a hora que precisar parar novamente.
E mesmo fazendo tudo isso, ainda dá para estudar umas 10 horas bem estudadas.
Também, se eu fico cansada e não quero fazer nenhum serviço, me dou o direito de brincar um pouco no computador e ouvir música.
A única coisa a que eu me obrigo é cumprir a tabela de estudos que eu montei, com 3 matérias por dia, que é o mínimo. Se estou disposta estudo outras. Tenta isso, vai ver que é muito bom!
Betty