Blog da Cátia Pipoca - Dicas de Concursos Públicos

Por Catia: Partindo....

IMPORTANTE: GOSTARIA MUITO DE DESABAFAR - A DONA LINDA FOI TRANSFERIDA PARA UM LUGAR ONDE CHAMAM DE "MORTE DIGNA", DERAM ALGUNS DIAS DE VIDA. LUTEI POR ELA, VIU GENTE...LUTEI MTOOO! Mas não quero que Deus a recolha na passagem de ano. Que, por favor, ele espere pelo menos passar as Festas!! Amanhã irei pra Cotia( onde a mandaram) passar o dia todo com ela...=**


Lutamos, né? 2011, quase abri mão de tudo, na fé de que Deus poderia fazer algo por você, mas hoje tenho que aceitar, perdemos a Guerra contra este maldito Câncer, ou não, dizem que é Vida após VIDA! Então continuo me apegando de que estará em um lugar muito melhor quando partir.

Aprendemos muitas coisas juntas. SOBREVIVEMOS, superamos obstáculos enormes! Nos perdoamos, nos apegamos. Até o dia em que você me teve verdadeiramente no coração como uma "filha". Ganhei mais uma Mãe. Obrigada pela experiência, por ter me escolhido, por ter confiado em mim sua Vida!!!

----
Deus fará justiça aos seus escolhidos, que dia e noite gritam por ele.

Neste Evangelho, Jesus nos conta a parábola do juiz injusto, que não queria atender a viúva e, no fim, só a atendeu devido à insistência dela. O centro da parábola não é o juiz, evidentemente, mas a viúva, e mais precisamente, a insistência da viúva.

Quando rezamos, Deus nos atende logo e não nos faz esperar. Acontece que ele faz o que é bom para nós e do jeito que é melhor para nós, o que nem sempre coincide com o que nós pensamos.

O evangelista S. Lucas começa a narração com as seguintes palavras: "Jesus contou aos discípulos uma parábola, para mostrar-lhes a necessidade de rezar sempre, e nunca desistir". Está aí o objetivo da parábola. Devemos ser, diante de Deus, como a viúva diante do juiz: pedir, pedir, pedir... e ficarmos insistindo até receber o que queremos.

Devemos persistir na oração, mesmo quando dá impressão que Deus não está ouvindo. Deus é Pai amoroso. Ele nos escuta com atenção, desde o primeiro pedido que fizemos. Escuta e atende. A forma dele atender é que, muitas vezes, é um mistério para nós

3 comentários:

Iara Cristina disse...

Força, minha querida. Acompanhei mesmo a distância e só me vem na cabeça duas palavras doação e dignidade. Você, com a força de Deus está encarando mais esta etapa da sua vida e fazendo o melhor que pode e isso é TUDO que a dona Linda sente neste momento. Seu amor, dedicação e presença. Cada dia gosto mais de você, flor! Conte sempre comigo...

Anônimo disse...

Catia,

"morte digna"
Que coisa chocante! O último lugar por onde a pessoa vai passar!
Espero que seja um ótimo lugar, onde ela encontre muito amparo humano (mais carinho, atenção e afeto do que tratamento médico, já que não há nada mais nesse sentido para ser feito).


Cátia, vc fez muito por ela. Foi além das suas possibilidades, já que vc abriu mão de muitas coisas, e não encaixou a sua ajuda em um tempo disponível seu.
Até de dormir na cama vc deixou. (eu me lembro de vc relatar que dormia na cadeira, no hospital de Mogi, porque vc tinha que acompanhá-la durante 24h). Abriu mão do conforto do seu lar, dos seus cursos, do contato com os seus próximos...
Deixou de ver coisas boas para ver coisas ruins: pessoas sofrendo e morrendo, ao seu lado, no hospital.

Tudo isso para lutar junto com a Dona Linda. Ajudá-la a enfrentar essa impiedosa doença.
Cuidou de sua higiene, de sua alimentação, deu carinho e atenção, foi companheira, amiga e uma dedicada filha.

E isso é só o que eu sei.
E o que sei é muito pouco perto de tudo que aconteceu, pois não tenho noção do que foi fazer cada uma dessas coisas. Só vc sabe a intensidade de tudo isso. Dias e dias na mesma rotina, na mesma batalha, na mesma luta.
Só vc sabe o que foi dedicar cada dia seu para tudo isso.
Resumir é fácil. É fácil. Parabéns são lidas, escritas e faladas em instantes.
Mas o que você fez leva muito tempo. Muito mesmo.

Parabéns para vc?
Isso é pouco!
Talvez até irrelevante!

Guardarei admiração desse seu feito comigo! Só isso que posso dizer.


Quanto a Dona Linda, digo que ela teve ao lado, no fim de sua vida, uma pessoa bem digna, que a ajudou muito a amenizar o seu sofrimento, a angústia de ver a partida iminente e já prevista.


Desejo uma ótima partida para a Dona Linda, sem dores, sem sofrimento. E um ano novo bem reconfortante e feliz para você e os familiares dela.

Brás

Lela disse...

Catita,sem palavras,somente dizer que tenha força amiga.De um super Beijo na dona Linda.
Fique com Deus!!!!!!!!