Blog da Cátia Pipoca - Dicas de Concursos Públicos

TRE-SP

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) definiu a Fundação Carlos Chagas como organizadora de seu concurso. Ela foi responsável também pela última seleção, que aconteceu em 2006. O TRE também continua ampliando o número de vagas para seu concurso. Serão disponibilizadas 109 vagas, seis a mais do que o número divulgado na semana passada. Nessa nova distribuição, haverá 55 vagas para técnico, que exije ensino médio, e 54 para analistas. De acordo com a assessoria de imprensa, esse número é dinâmico e poderá ser alterado até a publicação do edital. A expectativa é de o documento fosse publicado em dezembro, com provas dois meses depois, mas isso depende da liberação de recursos do Tribunal Superior Eleitoral, que ainda não definiu quando enviará os recursos. De qualquer modo, a assessoria explica que o concurso deve ser realizado na gestão do próximo presidente do órgão, que deve ser empossado no final de novembro. O TRE também definiu em quais localidades serão oferecidas as vagas, após o concurso de remoção. Serão disponibilizadas 45 vagas na capital e 64 serão distribuídas em cidades do interior, litoral e Grande São Paulo. Houve acréscimo de três vagas para o cargo de técnico judiciário para a área administrativa, totalizando 42. Há duas vagas disponíveis para analista judiciário na área administrativa ainda não consideradas no cômputo de cargos vagos da instituição em virtude da tramitação de processos de exoneração, aposentadorias e vacâncias, mas que farão parte do quantitativo. A outra vaga a mais é para analista judiciário na área judiciária que agora passa a disponibilizar 32. Para concorrer a este cargo, é necessário ter ensino superior em Direito. Os profissionais serão contratados pelo regime estatutário, que garante estabilidade. Um outro atrativo desse concurso é a remuneração, que é de é de R$4.674,24 para técnico e de R$7.232,67 para analistas. Esses valores consideram vale-alimentação de R$621,28. O último concurso para o órgão aconteceu

em 2006 e disponibilizou, ao todo, 319 vagas. Na época, 99.110 pessoas se inscreveram. As nomeações, muitas vezes, ultrapassam o número de vagas oferecidas, como aconteceu com o cargo de técnico da área administrativa. Havia 55 vagas, sendo nomeados 152 aprovados. Com a certeza de ser a mesma organizadora, o interessado pode se basear em provas anteriores para identificar o estilo do exame e também exercitar o conteúdo programático. Para o cargo com maior número de vagas, técnico judiciário na área administrativa, foram cobradas 80 questões, distribuídas entre Conhecimentos Básicos, peso 1, e Conhecimentos Específicos, peso 2. Os candidatos tiveram de responder a 38 questões de Língua Portuguesa, dez de Informática e duas de Arquivologia. As outras 30 questões são concentradas em Conhecimentos Específicos em Direito: seis questões de Direito Constitucional, oito de Direito Eleitoral, seis de Direito Administrativo, oito de Normas Aplicáveis aos Servidores Públicos Federais e duas de Regimento Interno.

http://www.unicursos.com.br/noticias
.php?id_notic=1553
Folha Dirigida 29/10/2011

2 comentários:

Iara Cristina disse...

Hum, adorei a escolha! Vou mais com a carinha da FCC... Beijão, povo!!!

Anônimo disse...

o TRE-SP é para poucos
no ultimo concurso foram mais 90 mil inscritos e só chamaram 152 tecnicos se comparamos ao TRF-3° que chamou mais 800 tecnicos e ainda não expirou,e o TRT-SP que chamou mais de 700 tecnicos e não expirou ainda .
ou seja TRE é para poucos,no maximo 100 tecnicos e 100 analista em todo o estado de SP,
quando os TRE precisam de funcionarios eles chamam os "REQUISITADOS" funcionarios de outros orgõas,e com esta prática concursos para os TRE acaba sendo uma furada,(perda de tempo)nunca seremos chamados mesmo.
a bola da vez é o
INSS,que tem a expectativa de chamar pelo menos 5 mil tecnicos ,já que o INSS solicitou recentemente ao MPOG a autorização para contratar 28 mil tecnicos .em outras palavras INSS classificou entre os primeiros 500 é quase certeza de ser chamada,enquanto o TRE SP se classificar entre os 200 esquece (parte para outro)
sem fantasia esta é a verdade.
é a realidade atual.
verdade nua e crua.