Por Vinny - Guerra é Guerra...(concurseiros)

Si vis pacem para bellum, quer dizer: “Se queres a paz, prepara-te para a guerra”.

Achei interessante essa frase, pois se aplica muito em nossa vida. Todos nós primordialmente buscamos uma paz financeira, por conseguinte, tal paz irá gerar outras tranquilidades e nos dar mais segurança para investir em diversos sonhos pessoais. Como diz o Mestre William Douglas, a aprovação não será a panaceia de todos nossos males, mas que resolverá muitos problemas, concordo plenamente.

Porém, o caminho não é fácil, como muitos já podem ter percebido. É uma guerra sem armas letais, por desídia podem sim ser fatais. Entretanto pelo tempo em que cada um permitir em sua vida. Enfrentam-se desafios semelhantes ao de um combatente. Passa-se fome, frio, torturas psicológicas, doenças, perseguições, sofrimento, choros, cicatrizes... Qualquer cochilo pode significar uma pesada derrota.

Ademais, toda essa gama de infortúnios que nos cercam em período de guerra, embora busquemos blindar nosso coração de toda fragilidade, inimigos visíveis e invisíveis que se levantam noite e dia para tentar nos derrubar. Não há vida fácil para quem busca realizar seus sonhos.


Essa semana onde não houve rendimento algum pensei em abandonar meus sonhos: a aprovação no concurso dos sonhos nunca pareceu tão distante. Tudo tão pesado, os anos parecem devorar minha esperança. Algumas palavras, ainda que em tom de brincadeira, mesmo que sejam inocentes, acabam provocando certo incomodo, ecoando por muito tempo. Palavras ditas e não ditas, sufocadas por sentimentos abstratos que permeiam nossos pensamentos . Sem palavras me vejo na condição de concordar. Aos poucos me senti caminhando para morte no campo de batalha, uma execução talvez. Pensei em abandonar tudo para uma paz duradoura. Desistir e fugir, simplesmente, não seria a melhor escolha. Não resolveria meus problemas, logo, fui obrigado a sacudir a poeira e voltar a guerrear. Estou me preparando, faltam 31 dias para o concurso de Oficial de Promotoria e entendi que se quero paz o melhor não é subjugar-me , e sim, guerrear.


Digo isso, pois alguns devem ter percebido que muitas vezes nossos inimigos residem bem próximos da gente. Nessa hora, quando qualquer ataque é esperado, um nos surpreende completamente, aquele vindo de uma pessoa próxima. Dói, dói muito ouvir palavras disparadas, como metralhadoras, e com um agravante, não matam na hora, rasgam a pele e dilaceram o coração, você se revira e contorce, range os dentes, enquanto busca a saída, procura, em vão, respostas para tudo isso...

Você conhece bem seus inimigos? Está preparado para enfrentá-los? Alguns inimigos são declarados, outros, disfarçados caminham por certo tempo ao seu lado, e em hora imprópria tentam arrancam suas forças. Minam qualquer possibilidade, zombam de seu fracasso, plantam sementes que como erva daninha crescem sugando suas forças.


É preciso estar preparado para enfrentar dias bons e ruins. Todo concursando irá passar por dias assim. Alguns por um pouco de tempo, outros por um longo período. Nem toda guerra é vencida em seis dias, algumas duram meses, outras até anos, tudo nem sempre depende da vontade do concurseiro, mas de uma série de eventos favoráveis e desfavoráveis. Hoje minha guerra pessoal têm aproximadamente 31 dias para terminar e a sua?


A nós cabem apenas medidas que podem evitar que o tempo de permanência na guerra se postergue por tempo indeterminado. Sempre alerta o concurseiro precisa estar pronto para guerrear, pois é a única forma de se conquistar a paz sonhada. Leve o tempo que for preciso, esteja sempre preparado para guerra.

Abraços!

4 comentários:

Malu disse...

Pareceu-me um tanto abatida diante da tua postagem, minha querida amiga!!!
Força e esperança sempre, sem nunca desistir e se preparar sempre.
Beijinhos

jean disse...

Estou ficando sem munições, estou com fome, frio, o sistema nervoso está uma pilha, estou tenso a beira de um ataque. As forças me abandonaram , perdi o ruma. De tanto estudar não sei mais nada!! hrhrhrh... que coisa! há dias que parece mesmo que estou numa trincheira no Médio oriente!

CatiaPipoca disse...

Vi....um dos mais belos desabafos que já li(de vc por aqui). escreveu com alma e mtas dessas linhas me vi.....temos mtos inimigos velados...disfarçados...mas o maior de todos eles...somos nós msm. Pode ter ctz meu querido...esses disfarçados, uma hora ou outra a máscara cai. Já nós qdo não tentamos ultrapassar e superar nossas próprias fraquezas.....viveremos a sombra de um inimigo mto maior..mto mais letal..esse que envelhecerá com a gente....montará em nossas costas....devemos ser fortes...e somos..viu! Tenha fé!

Francis Poeta disse...

Malu, sou homem...rsrsrs. Mas muito bem você tem razão, estou abatido mesmo, cansado...continuar sempre!!!
.
Jean, também me sinto assim, acuado, munição acabando, as forças se esvaindo...é tudo ou nadaaaaa...complicado!
.
Cátia, pois é muito díficil. Pior ainda quando estão perto da gente. São de casa e não de fora. É a hora que você sente e chora. Por quê??? Mas precisamos ter fé e prosseguir. O fim está perto, basta contiuarmos caminhando.
.
Obrigado por comentar pessoal!
.
Bom fim de semana!