Por Catia: Concurseiros e a carência

(este som resume bem o meu desabafo de hoje):

Quando abdicamos de muitas coisas, entre elas, a vida pessoal, depois de algum tempo é notável a carência.

Todos esses dias estando mais presente em cursinhos e entre a vida virtual, é explícito o sentimento de vazio. O qual vamos tentando preencher a todo custo, estudando.
Cada qual na sua fase, alguns em estado extremo outros ainda de forma mais sutil. Contudo, ela; sorrateira nos agarra a alma e quando menos se espera manifesta mágoas ou exigências desnecessárias, fúteis demais.
Acredito que a maioria das vezes muitos de nós nem há o concreto de se sentir assim tão sozinho(a). Ou há? Provavelmente existam grandes chances do "sim". E quem verdadeiramente se importa?

Talvez o fato de que algumas frustrações, entre elas a espera de um resultado, a decepção por outros, vá nos condicionando ao desespero e o desejo iminente de que logo tudo se resolva, na falta disso, enquanto não nos é dado a benção que almejamos; buscamos preencher vácuos que talvez de fato nem existam, mas nos incomodam; estão ali a porta. Provavelmente a canseira proste alguns a depressão leve, outros depressão profunda, logo; a misantropia nos toma.

Sou virginiana e como tal sempre me vi mais racional neste sentido. Sou difícil de me deixar levar por qualquer ilusão banal. Entretanto, não consegui criar um muro mais alto que a carência não pudesse me alcançar, e ela vem e veio mesmo! E quando nos pega, traz consigo a dependência alheia. É horrível sentir isso. Não podemos deixar que a nossa felicidade esteja nas mãos de uma pessoa, jamais!

Note quando estamos com familiares. Como se sentem? Não sei vocês, mas sinto como se fosse um peixe fora d ' água. Os assuntos não batem, há discordância em quase todo os temas abordados. A maioria se reúne após um almoço de domingo para discutir assuntos religiosos, problemas familiares, gravidez, namoros, novelas. E o que resta fazer? Ouvimos calados, e tentamos vez ou outra palpitar sobre algo, arriscamos pelo menos, mas em vão. Sabem aquele silêncio, que as pessoas ficam te olhando, dão um sorrisinho bestial sem entender muito bem o que é mesmo que você se refere? Qual era o assunto? Ops, foi mal! (enrubescidos)



Outras arriscamos falar sobre a nossa rotina, ficamos felizes por ter algum familiar ouvindo os nossos argumentos , teorias infinitas de como passar em um Concurso Público e estratégias que usamos quando estudamos. E lá vem outra vez o vácuo que só é quebrado quando aquela Tia, Vó ou primo te diz resumidamente: "Puxa, você se mata de estudar e até agora nada, né?!" Não cansa? "Fulano disse que é tudo uma corrupção dos diabos". "Sicrano conseguiu logo de primeira".
Se é um concurseiro novato, ainda arrisca em dar explicações e tentar convencer de que é assim mesmo. Já os mais veteranos, ou se levantam e largam mão, ou dão aquele suspiro bem forte e profundo e nem perdem mais tempo em comentar. E nisso vamos perdendo oportunidades de poder desabafar coisas que nos entalam a garganta. Porque desabafar faz bem, traz leveza.
Aos poucos vamos sendo "cuspidos" fora da rotina familiar. Dificilmente somos convidados para festas. Somos taxados de "nerds", "alienígenas", malucos, sonhadores, sem noção, chatos, frustramos e mau humorados. Resumem a nossa personalidade com uma peculiaridade ímpar, levianos. (risos)...Grandes Gênios, família...família...pensamos: "Para que nos servem senão naqueles momentos em que sentimos o mar nos engolindo!!?? No entanto, se a grande parte desses se tornam o mar que nos afogam!?
Outrora traídos de toda forma possível, magoados de diversas maneiras, desprezados por amigos....assim vamos capengando, trilhando, cavocando e construindo novos degraus em busca de nossos sonhos, mesmo que o que antes nos pertencia, comece a desabar. Determinados...persistentes...LOUCOS VARRIDOS!!! SOZINHOS, exceto a presença sútil de Deus quando nos carrega em seu colo....nos faz pensar cada vez mais: Somos os egoístas? Quem desta história é realmente o vilão? Nós ou eles? Fazemos tempestade em copo d ' agua? Reclamamos coisas onde não existem? Então por que será que nos dói tanto? Então por que será que vivemos tão sedentos por um misero afago? Um ridículo "OI" ou um "sorriso gostoso"??? Alguém pode me desenhar? Não entendo, talvez mais tarde consigamos visualizar sem névoa no coração. Possamos desprendermos das mágoas que nos afundam nos fazem chorar e tiram nosso sono em noites tão frias.
E somos nós os ausentes? Lutar por um sonho até o fim e ficamos sozinhos. Ou abandonar tudo e sermos apelidados de fracassados? O que é seria pior?? Creio que a última opção, obviamente! Que cada um vista a própria responsabilidade, Porr***!!!!
E a nossa rotina nos empurra em direção aos afins: outros concurseiros.
Alguns dão a extrema sorte de ter ao lado pessoas que se tornam verdadeiros parceiros da peleja, agregam, apoiam, compreendem pacientemente a ausência e estress absurdo! Sempre digo que sorte é quem tem ao lado um namorado/a - (marido/esposa) - mãe/pai que sempre que necessitar daquele colo, se doam verdadeiramente e absorvem em conjunto as mesmas metas. Se os têm, dê valor.Procure administrar tudo de maneira que eles não sofram tanto quanto , porque merecem toda a consideração e amor. São raros, agradeçam a Deus todos os dias.

Infelizmente, a grande maioria de nós carece deste complemento tão importante. Tão faltoso que nos dói a alma, mata aos poucos, deprime gradativamente nos jogando de escanteio e a solidão!
E é diante disso que é notadamente a carência em buscar estar rodeado de pessoas que entendam nossas lutas, que falem a mesma língua.
É estar em uma roda de concurseiros debatendo sobre questões de concursos, querem passar o dia todo junto, tomar café, almoçar, fumar, rir, fofocar sobre o que rola no nosso meio, dependência absoluta! Busca proporcional, parceria ímpar.
Ás vezes nos apaixonamos, é fatal!
E como dizer a pessoa de forma simples: "Ei, acorda estou a fim de você"!! Perdemos o jeito, saimos de cena, não sabemos mais como flertar. E vai ficando tudo assim, o dito pelo não dito. Sem saber se o que se sente é recíproco. Por isso acho muito mais fácil estudar. O coração é "sacana" quando quer, as armadilhas que se apresentam em nossos caminhos também!
Quiçá um simples olhar pudesse traduzir sentimentos secretos!!
Estamos escravos de nossos sonhos. Contudo, ainda sim é um acorrentar mais útil porque não é passageiro, as demais, são.
A parte mais importante e mais sábia da linguagem que o mundo fala, e que todas as pessoas da Terra são capazes de entender nos seus corações é o amor, uma coisa mais antiga que os homens, e que no entanto, ressurge sempre com a mesma força onde quer que duas pessoas, dois pares de olhos se cruzem.Aí está a pura linguagem do mundo, sem explicações, porque o universo não precisa de explicações para continuar o seu caminho no espaço sem fim.Quando se mergulha na linguagem universal, é fácil entender que sempre existe no mundo uma pessoa que espera a outra, seja no meio de um deserto, seja no meio das grandes cidades.E quando estas pessoas se cruzam, todo o passado e todo o futuro perde qualquer importância, e só existe aquele momento, e aquela certeza incrível de que todas as coisas debaixo do sol foram escritas pela mesma mão.A mão que desperta o amor, e que faz uma alma gêmea para cada pessoa que trabalha, descansa e busca tesouros.Porque sem isto não haveria qualquer sentido para os sonhos da raça humana!... (paulo coelho)  •ღ• nidonda •ღ• •ღ• nollivrodavida •ღ• •ღ• d'incantoatelier •ღ• •ღ•‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗•ღ• Hoje alguém comentou sobre uma certa "fogueteira" que entrou em óbito. Eu fiz cara de paisagem como se soubesse do que se tratava, mas por pouco tempo, e ri. Queria saber o que era a tal fogueteira. Achei que era alguma piriguete qualquer. (risos)

Vejo nos cursinhos as pessoas se reunindo, estreitando laços de amizade, é lindo de ver. Saudável! Escape inteligente para se evitar a carência?!
Talvez funcione com alguns concurseiros. Noto que muitos se envolvem de um jeito dependente e perturbador. Esperamos ver todos os dias aquela pessoa nem que seja para receber um singelo sorriso, e ganharmos o dia. Embora, quase nem sempre um concurseiro(entre eles) gostem de sorrir de graça. Sempre a mesma aparência cansada e preocupada. Somos todos amarelados e insonssos! risos

Concurseiros misantropos vamos nos tornando aos poucos. (risos)
Hoje senti essa tal de carência bater como um espeto afiado no coração, confesso gente! Ainda sou gente....ainda!!

Esperar atitudes alheias que o ajudem a ganhar o dia, pura ilusão. Quase nem sempre a outra parte estará disposta a doar de graça uma simples atitude, embora; geralmente a outra parte deseje receber de você atenção. Somos egoístas? Provavelmente sim! Depende do ponto de vista de cada um.

A válvula de escape nessas horas é tentar praticar o desapego as pessoas, procurar se agarrar nas canetas, livros, rascunhos, resumos. Voltar para casa, rir consigo mesmo se tachando de boba, por realmente não passar de uma enorme bobagem de fato!! E desapegar, chacoalhar os pensamentos e procurar fincar os pés no chão. Esfriar, praticar o entendimento de que as coisas são assim mesmo, não correm como desejamos, não são exatamente como queremos! Cada um tem seu próprio jeito, seus próprios demônios para matar!!!
Amenizar a dorzinha chata com outros pensamentos, e admitir para si mesmo que está carente e por se ver nessa condição é que sentimos tudo de forma colossal!
Não passam apenas de mais um incomodo como tantos outros já superados, e ainda nos aguardam agarrar sempre que baixarmos a guarda. São pedrinhas ínfimas, e que pedrinhas!! PQP!!!
É irônico que o símbolo do infinito seja tão usado hoje em dia, quando ninguém mais faz questão de que as coisas durem para sempre.É irônico que o símbolo do infinito seja tão usado hoje em dia, quando ninguém mais faz questão de que as coisas durem para sempre.
Infelizmente, apesar da maioria dos que nos observam de fora acharem que não somos normais, ainda sim somos humanos!
Nessas horas adoraria poder ser um Cyborg!! (risos)
Creio que estamos no rumo certo. A qualquer momento o coração se tornará duro, frio e impenetrável. É, talvez não aconteça isso, porém, que ele hiberne por tempo indeterminado e só desperte em hora oportuna. Porque agora, ele anda vulnerável e carente demais. Não têm condições de julgar o certo do duvidoso. Vê coisas onde não há!
Tudo parece dar voltas em uma única saída, ape
Por maiores que sejam suas lutas e dificuldades, jamais elas deterão o agir de Deussar de visualizarmos um labirinto cheio de emoções estranhas, que insistem em encher, vez ou outra nossos olhos de lágrimas, é manter tudo a uma certa distância, pelo menos as coisas irrelevantes, simplesmente engavetá-los.
Criar mais problemas será morte na certa. Evitá-los, a melhor saída.
Lógico, adoraria que pudéssemos ter tudo como sentimos, correspondidos e em troca aquele colo ou abraço super gostoso. Seria bom! Como não o é, simples amados, hibernaremos. E um dia, esses mesmos que nos negaram apoio, que nos viraram as costas ou que simplesmente menosprezaram uma singela atitude: sorrir. Serão os primeiros a sentir o que um dia nos foi privado!
Ou então, aquilo que se esperava que fosse, não era para ser. Simplesmente que nem sempre o que desejamos é o que Deus reserva para nós. Afinal de contas, a maioria das vezes, não sabemos pedir.
Um dia aprenderemos....enquanto isso vamos errando e superando nossas próprias limitações.

Dói, não dói? Eu sei, em mim tem doido cada vez mais. Contudo, continuaremos firmes e cada vez mais unidos, o tempo que for preciso.
"Que a gente siga assustando as pessoas que não merecem se encantar. Que a gente siga afugentando quem não merece ficar. Que a gente siga!"(Tati Bernardi)

"Que a gente siga assustando as pessoas que não merecem se encantar. Que a gente siga afugentando quem não merece ficar. Que a gente siga!"


Somos uma família, nós, malucos concurseiros!


O tempo é o Senhor da razão.
Direta ou indiretamente, tudo o que escrevemos é para alguém.
Direta ou indiretamente, tudo o que escrevemos é para alguém.
Abração de Ursa, dolorido, desta amiga super carente, Pipoca!!!

9 comentários:

Marizin disse...

Cátia,,,não poderia ter vindo em melhor hora esse texto!
É exatamente assim,,letra por letra que me senti ontem especialmente.
Como digo sempre....nesse mundo que escolhemos parece que todo mundo é cisne e nós somos patos!
Não conseguimos nos adequar em canto algum,,as pessoas parecem que falam algum outro dialeto..mto distante do nosso entendimento e de nossos interesses .
A sensação é de estarmos em um aquário em silêncio total,,,e tudo passando a nossa volta e pensamos : "puxa...mais uma semana que voou..e já estamos no meio do ano..tudo q faço é trabalho,,estudo,,,banco,,,estudo...casa,,,estudo,,,eventualmente fazer as unhas e se não der,,cortar com trim".
A vontade de sair já não existe e cada vez mais enfiamos a cara nos livros, nos estudos e nossas amizades passam a ser somente as frias letras em uma tela e a única expressão : a inflexibilidade de sentimentos através de um teclado.
Mas é isso,,é com todos nós, penso eu.
bjs Cátia, bjs a todos,
fiquem na paz,
Marizn2011

Marly disse...

Sempre me identificando com vc... Não é fácil, mas um dia sentiremos que tudo valeu a pena, com a graça de Deus.

Carla Nocia disse...

Adorei o texto, principalmente a parte que diz que na carência os sentimentos são colossais..concordo!! Mas tem que sacudir a poeira e continuar...amanhã é outro dia! Boa sorte..pra nós todos!!!

Luciano disse...

Coração de pedra não é um defeito, mas sim uma qualidade pra se alcançar quaisquer objetivos. Por triste que possa parecer é um fato em qualquer área "profissional"... Eu não tenho planos de acordar de um hibernar.

Assim como as cláusulas pétreas se for pra mudar, somente irei enrijecer cada vez mais. E agora que começei, nunca mais vou parar...

Pantoja disse...

Olá pipoquita, quanto tempo!

Apesar de estar ultra mega power atarefado com meu projeto recente de compra coletiva quero dizer que não esqueci de você e que vez ou outra leio os textos aqui.

Esse problema de carência é normal em quase 100% das pessoas que se dedicam de verdade em algo.

Este "desentendimento" de linguas entre familiares e amigos que não estão no mesmo barco também. Só nos entende quem tem sonhos grandes como nós.

Certos?

pra mim certo ou errado é algo muito relativo, por isso não procuro me preocupar com isto. Procuro seguir meu caminho e trablhar, trabalhar trabalhar e trabalhar até conseguir chegar lá.

O que aconselho a você a fazer é se achegar mais a pessoas que você se identifica e procurar não julgar nem querer que os parentes e amigos te apoiem em algo que não entendem.

É o que procuro fazer. Os mais próximos não entendem minhas idéias, meu sonhos, acham intangíveis e talvez o sejam, mas não morrerei sem antes tentar.

Meu pai tentou, tentou e tenta tenta ainda até hoje e creio que ainda conseguirá, acredito no potencial dele.

Teria muito mais a falar, mas acho que já passei um pouco do ponto... rsrsrs

só gostaria de dizer que sinto muito sua falta, mesmo que via skype, e que ainda nos esbarraremos para tomar um chá e rir do passado e dos desafios de concurseiro e empreendedor sonhadores.

beijoss do Pantoja no Coração.

Anônimo disse...

Você escreveu o negócio do coração pra mim, não foi?????
Tipo acorda! eu tõ afim de voce....
Pipoca, o pior é quando você tenta sair desse estado de "animus depressandis" e so outros não entendem porque você está tentando mudar de atitude, tentando interagir mais, ser mais acessível, preocupado com os problemas alheios para que o inverso também aconteça.
Você vira tipo alienígena, estranho ao meio, etc...
Ontem escutei de um familiar assim: - Você está desde Janeiro, friso, Janeiro, dizendo que vai dar um jeito nas coisas, vai fazer prova tal, passar em tal concurso, blá,blá, blá e nada...
Af! pode? E alguns "jedais" que conheço pela web, tipo Alexandre Meirelles que esperaram mais de 10 anos pelo cargo dos sonho? E conseguiram, vale ressaltar...
Está tudo muito 8 ou 80 hoje em dia, tudo muito pra ontem e muito superficial.
Acho que não teremos mais amores e relações verdadeiras entre homem e mulher, pai e filho, avô e neto, etc...
Estamos robotizando tudo...
Mas,uma hora a dor diminiu, o vento cessa e a chuva acaba.
Beijos,
Claudio (em mais um dia de luta frenética e provas mil...)

Anônimo disse...

Artigo interessantíssimo!

A meu ver, alguns trechos de comentários do Pantoja e do Luciano são bem válidos.


Não pretendo argumentar a respeito. Mas acho algumas coisas estranhas.

Às vezes, fico em dúvida se algumas pessoas precisam passar em concurso. Não tenho dúvida de que todos precisem ganhar bem.

Mas, às vezes, os problemas e as necessidades são outras.


A troca de ambiente social: trocar família e amigos pessoas por amigos concurseiros.

Ou a busca por um ambiente social:
tentativa de encontrar no meio concurseiro um campo para relações afetivas.

Insatisfação com o meio social próprio.


Frustrações diversas...


Talvez o problema não é o que falta no bolso.



Pode ser que o dinheiro facilite as coisas. Mas pode ser que a amargura perdure. A insatisfação social persista.

"Mimimi"


Brás

Anônimo disse...

Pipocaaaa, você descreveu tudo mesmo! Nossa vida (a de quem estuda) é assim exatamente assim, sem tirar nem por uma vírgula sequer!

Acho que o maior problema é que criamos muita expectativa com relação ao próximo, o que nos deixa ainda mais dependentes de atenção e carinho! Aff, por que é assim?!

Quando teremos alguém em quem confiar e nos doar sinceramente, e que isso se torne recíproco? Quando vou poder seu eu mesma? Quando vou poder chorar perto de alguém e ser acalentada? Quando teremos a felicidade extrema e profunda de que precisamos e queremos? Quando poderemos nos expressar sem medo de sermos criticados ou aborrecidos?

Quando fala pra mim?! rs

Bem, a resposta todos nos já sabemos, só depende de nós mesmos! Afinal somos responsáveis pelas nossas vidas, e no que ela tem se tornado (boa ou ruim) é nossa, e isso ninguém tira!

Vamos que vamos arrumando daqui, acertando acolá!

Gente DEUS nos deu a VIDA dele em troca da nossa, isso é MARAVILHOSO!

Xii hoje eu estou inspirada! rs

=) Bjussss da FLOR!

Anônimo disse...

Essa Flor foi regada com pinga, só pode...rs


Brás