Blog da Cátia Pipoca - Dicas de Concursos Públicos

Por Carlos: Alimentação pode influenciar na preparação para concursos

Bom dia, flores do dia e irmãos de luta!!!

Uma dicazinha para vocês, já que algumas provas estão vindo por aí.

Fonte: Folha Dirigida

Alimentação pode influenciar na preparação para concursos
Todas as pessoas precisam se alimentar de forma adequada, balanceada, com os nutrientes necessários para enfrentar os desafios do dia. Mas, será que um concurseiro precisa de uma dieta específica para se dar bem na prova? O coordenador administrativo da Alfa Concursos, Rayder Soares, acredita que a alimentação é coadjuvante no processo de preparação do candidato. Para ele, o foco está no conjunto
das ações aliado à consciência de preparar o organismo para esta árdua jornada de estudos. "Excetuando as drogas ilícitas e mesmo as lícitas, como fumo e álcool, que todos sabemos dos prejuízos para o organismo, é possível destacar que o sedentarismo e a ingestão de alimentos industrializados, em especial, os enlatados (milho, feijoada, almôndegas, salsicha, quitutes e outros), fontes de produção de
radicais livres, podem diminuir a capacidade de aprendizado e retenção de informações", explica.
Rayder afirma que a capacidade reduzida de compreensão e memorização do conteúdo estudado não está diretamente relacionada à ingestão de alimentos específicos, mas pela presença dos radicais livres, que podem provocar distúrbios de aprendizagem. "Posso assegurar que alimentos produtores destas moléculas (os radicais) devem ser substituídos por alimentos que contenham antioxidantes, como o zinco, o selênio, o betacaroteno e outros terpenos, os bioflavonóides e as isoflavonas, dentre outros. Esse rol de estruturas químicas é facilmente encontrado em vegetais in natura de cores fortes, como cenoura, brócolis e rúcula, bem como em peixes, água de coco e em alguns grãos, tais como: castanhas (de caju e do Pará) e gergelim preto. A lecitina de soja e todos os derivados de soja, não processados
industrialmente, também apresentam quantidades significativas de antioxidantes", conta.
Quem quer estar bem disposto e atento no dia do exame deve evitar o consumo de alimentos ricos em gordura, como a carne vermelha, e o excesso de carboidratos, massas em geral, pois podem proporcionar sonolência, lentidão na leitura e na interpretação, ocasionando, consequentemente, o aumento das chances de erros na resolução das questões.
Segundo Rayder, a preparação não precisa ser específica, porque "este não é o dia mais propício para inovações e testes, como o uso de estimulantes (cafeína). O candidato, preferencialmente, deve ingerir a quantidade costumeira de alimento, dando prioridade para a carne branca, muitos vegetais e uma porção de carboidrato (arroz, macarrão, batata). Evite frituras e carnes vermelhas com alto índice de gorduras.
Em suma, faça uma refeição 'leve' e procure estar atento à hidratação (ingestão de água)", orienta o especialista.
Durante a avaliação, é importante se alimentar, mas não é obrigatório. "O mais sensato é respeitar o relógio biológico dos horários da fome. Todavia, optando por fazê-lo, evite frituras (batatas e salgadinhos industrializados) e chocolates, que têm fama de repositor de energia, mas, na realidade, é um alimento altamente calórico pela gordura do cacau, lembrando que o metabolismo dos lipídios podem diminuir o fluxo de oxigênio que chega ao sistema nervoso central, portanto, evite. No momento da resolução da prova, escolha uma fruta e um repositor com absorção imediata de glicose (isotônico). Indico sempre a água de coco não industrializada", sugere o professor.
A mudança de hábito alimentar não é o único critério para a aprovação em concursos. O essencial é um bom planejamento de estudos personalizado, perseverança, disciplina e constante motivação. Por isso, o coordenador diz que a boa alimentação associada a exercícios físicos são auxiliares na melhoria das condições do organismo para suportar o ritmo de estudos. A orientação profissional é, sem dúvida, o melhor caminho, tanto para obter uma alimentação saudável, quanto para realizar os exercícios eficazes e para o planejamento de estudos individualizado.


E na hora do "vâmo vê", ou seja, na prova... O que vocês fazem?

Experiência pessoal: Não deixem de levar algo. Não, não precisa levar uma bolsa térmica, a prova é longa e o tempo é curto. Mas uma garrafa de água ou água de coco (hidratação sempre, lembremos que nosso cérebro estará em "overdrive"... rs...) e algo energético para comer nunca podem faltar no nosso kit prova, além de, claro, identidade e pelo menos DUAS canetas (leiam o edital, por favor! Tem bancas que dizem até que tipo de caneta vocês têm que usar, nunca é demais lembrar isso, e duas canetas, porque nunca sabemos quando a Lei de Murphy vai se aplicar a nós!). Nada que homens não possam levar numa mochila (sim, é bom, "taca" tudo na mochila e fica com as mãos livres, nem que seja para esfregá-las de nervoso!) e mulheres não possam levar em suas bolsas (deixa aquela micro-bolsa pro casamento ou pra festa de quinze anos, ok?).
Eu sou fâ do bom e velho chocolate (não, exagerado, um barrão não, pode ser uma barra daquelas tipo Talento, esqueça a dieta, você pode voltar à ela no dia seguinte à prova, já que você mal vai conseguir comer de tanta ânsia à espera do gabarito!), mas pode ser uma fruta (maçã, pera, gostosas e vc pode comer com casca e tudo, sobra pouca coisa pra jogar fora!), ou, se você quiser manter estritamente a dieta em dia, pode apelar para barras de cereais, um sachê de gel de carboidratos (encontrados em casas de produtos naturais ou de atletas, tipo "Mundo Verde"). Você não vai perder muito tempo descascando, cortando, e poderá comer rapidinho enquanto pensa naquela questão que você deixou seu cérebro em segundo plano matutando desde o início da prova...
Ah, se você tem alergia ou intolerância a algum tipo de alimento, passe BEM longe dele no dia da prova (se chocolate te dá qualquer "sintoma adverso", claro, esqueça!)... Nem vá inventar de se entupir de comida antes de ir para a prova... Se você gosta de uma macarronadinha básica, ela sempre te faz bem e desce redondo, beleza, pode comer sem culpa, é energético e vai te ajudar, só não vai fazer igual àquela moça da propaganda da operadora de celular, que a mãe encheu o prato dela até o talo...
E também, mesmo que tenha ficado com a garganta travada de nervoso e não tenha conseguido comer nada, e esteja verde de fome, faça qualquer coisa, mas passe longe dos salgadinhos e docinhos de procedência duvidosa. Sim, salgadinhos são a perdição, sei disso, principalmente se o local de prova tiver uma pastelaria xing-ling ou um "pé-sujo" perto... Mas, como você provavelmente nunca foi naquelas bandas antes de fazer a prova (bancas têm o DOM de nos mandar para bairros que quase certamente nunca fomos, e às vezes nunca ouvimos falar, e temos que "bater tambor" pra São Google pra descobrir!), você nunca sabe o que aqueles salgadinhos passaram, quais foram as provações que eles sofreram antes de chegar, aparentemente deliciosos, ao balcão, não é verdade? Por isso, na dúvida, passe longe deles. Depois você mata a vontade pedindo a mãe ou a esposa (ou "do it yourself", se você for um concurseiro prendado, como eu, que possui o dom da culinária nas mãos, só não posto receitas aqui no Catia Pipoca porque a nossa rainha iria me despedir... rsrs) aquele lanchinho que só elas sabem fazer...

Queridos e queridas, um maravilhoso fim de semana para todos! Paz e luz!!

Nenhum comentário: