Blog da Cátia Pipoca - Dicas de Concursos Públicos

Definido o organizador para 168 ofertas no MPSP

Os concursos que irão preencher 168 ofertas no Ministério Público de São Paulo (MP/SP) serão organizados pelo Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC). O despacho que traz a dispensa de licitação com o nome da empresa foi divulgado no Diário Oficial paulista hoje, dia 17.


Haverá dois processos seletivos: os órgãos e as unidades administrativas da instituição que ficam na capital e Grande São Paulo terão 40 chances de oficial de promotoria I, 15 de analista de promotoria I (assistente social), dez de analista de promotoria I (psicólogo), cinco de auxiliar de promotoria I e duas de auxiliar de promotoria III. Para as regionais do litoral e do interior serão 60 funções de oficial de promotoria I, 12 de auxiliar de promotoria I, 12 de analista de promotoria I (assistente social) e 12 de analista de promotoria I (psicólogo).


Para todos os níveis – O cargo com exigência de nível fundamental é o de auxiliar; quem concluiu o nível médio poderá concorrer ao posto de oficial; e, por fim, a função de analista será voltada aos que têm graduação completa. O ministério disponibiliza salários atrativos a profissionais de todas as escolaridades.


Até R$ 3,9 mil – De acordo com a assessoria de imprensa do órgão, os futuros servidores serão remunerados da seguinte maneira: auxiliar I – R$ 1.426,35; auxiliar III – R$ 2.564,85; oficial I – R$ 2.892,45; e analista I (assistente social e psicólogo) – R$ 3.902,86.


Todos os contratados receberão auxílio-alimentação de R$ 15 e auxílio-condução de R$ 8,98 ao dia (valores que serão pagos em espécie). A jornada de trabalho dos auxiliares e oficiais corresponderá a 40 horas semanais. Para os analistas, a carga será de 30 horas por semana.


Editais podem sair em breve – Quando o procurador-geral de Justiça autorizou as 119 vagas iniciais, no último dia 13 de abril, o Diário Oficial também publicou um ato para registrar que as comissões especiais dos concursos estavam constituídas. Com o acréscimo dos 49 cargos na seleções, o ato – atualizado – foi republicado no Diário Oficial do Estado em 7 de maio, mesma data em que saiu a autorização para as respectivas oportunidades. Feito isto, aumenta a expectativa em relação ao lançamento dos editais, mas antes o MP/SP precisa definir a empresa organizadora dos processos seletivos.

Segundo informações da assessoria de imprensa do órgão, a instituição está interessada em realizar os concursos em breve, mas é necessário aguardar os trâmites legais de documentação e a contratação da organizadora. No mês passado, a assessoria chegou a informar ao JC&E que a intenção do ministério era divulgar os editais ainda neste semestre.


Histórico – O MP/SP selecionou 20 oficiais de promotoria, posto de nível médio, em 2006 – as ofertas eram somente para o interior e o litoral paulista. A Fundação Vunesp, responsável pela seleção, cobrou taxa de R$ 45 e o vencimento especificado no edital correspondia a R$ 2.533,52.


No processo seletivo que o órgão realizou em 2009, com 57 chances de auxiliar de promotoria (nível fundamental), a remuneração era de R$ 1.622,16. Para o litoral e o interior paulista estavam disponíveis 30 vagas de encanador e eletricista, enquanto a capital e Grande São Paulo contavam com 27 oportunidades de auxiliar de promotoria, encanador e eletricista. O organizador foi o Instituto Zambini e a taxa de participação custou R$ 35.


O último concurso para analista de promotoria (I e II) realizado pela instituição encerrou o período de inscrições em 1º de maio deste ano. Os salários vão de R$ 3.747,10 a R$ 5.885,54. Com 58 ofertas de nível superior para a capital e Grande São Paulo, a carreira contempla diversas especialidades, entre elas contador, bibliotecário, economista, administração de banco de dados e analista de processos








Nenhum comentário: