Blog da Cátia Pipoca - Dicas de Concursos Públicos

Como manter o foco (adaptado)


Como manter o foco

por Paulo Kretly


Hoje em dia, fala-se muito da necessidade em manter o foco, ou seja, na capacidade de se concentrar em metas e objetivos. Quando se diz que determinado estudante “perdeu o foco”, o que se está afirmando é que sua atenção está dispersa e que por isso ele não está cuidando como deveria das etapas necessárias para a realização de suas metas e das metas, causando assim o desperdício de esforços, de recursos e de tempo. E se a dispersão persistir, corre-se o risco de perder de vista o próprio objetivo final, pois, como se sabe, sem manter o foco é impossível visualizar claramente as metas a serem atingidas.

Basta observar os diferentes seres humanos que trabalham em uma empresa para perceber que alguns demonstram maior capacidade de concentração, enquanto outros parecem ser bem mais dispersos. Contudo, é importante frisar que a habilidade de manter o foco é algo que pode ser adquirido e aprimorado. Até mesmo as pessoas mais dispersivas podem aprender a desenvolver a atenção, desde que possuam disposição e determinação suficientes para trocar os hábitos que favorecem a dispersão por outros, que estimulam a concentração.

O primeiro desses hábitos diz respeito à organização. É difícil manter o foco em meio ao caos. Se você tiver uma tendência para a desorganização, é bem provável que também tenha dificuldade em se concentrar e vice-versa. Quanto mais organizado você for, mais favorecida será sua habilidade em manter o foco – ocorre que a organização é um hábito e a desorganização também. A diferença é que no primeiro caso estamos falando de um hábito positivo. No segundo, de um hábito negativo que coloca em risco não só o seu desempenho profissional, mas também suas metas pessoais.

É fácil identificar os hábitos que geram desorganização: procrastinar, permitir que tarefas importantes se transformem em tarefas urgentes, lidar com diferentes situações na base do improviso, esperar que a fumaça vire incêndio para só então agir, fazer primeiro o que lhe der vontade e não o que é essencial e por aí afora. Naturalmente, nos hábitos que conduzem à organização encontramos o oposto disso tudo: identificar prioridades e agir de acordo, planejar com antecedência e de forma eficaz, utilizar o tempo da melhor forma possível, manter e seguir uma agenda organizada de acordo com as prioridades do dia e, principalmente, disciplinar-se para agir de modo organizado. Hábitos como esses o ajudarão a tirar o máximo proveito de sua criatividade, energia e tempo. Além disso, servirão como uma bússola para que você não perca o foco.

Fonte:Lideraonline

Nenhum comentário: