TRE-SP: órgão já contata organizadoras

De acordo com as últimas informações obtidas junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo, o órgão já iniciou os contatos preliminares para a escolha da organizadora do seu próximo concurso público para os cargos de técnico e analista em diversas áreas. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, embora a comissão do concurso já esteja formada, ainda não foi definida a oferta de vagas.

Explicam que o processo inicial constitui a análise de condições apresentadas pelas organizadoras. Em um segundo momento, a comissão do concurso deve fornecer as condições do concurso, já incluindo um número preliminar de vagas e abrangência em termos territoriais, para que possam ser avaliadas, pelas organizadoras, as condições necessárias para a aplicação das provas
Enquanto estes procedimentos forem tomados, o órgão prossegue com o processo de remoção de servidores, condição indispensável para definir as necessidades imediatas. A intenção é publicar o edital até junho, mas isto ainda depende dos trâmites do levantamento e da escolha da empresa. De qualquer forma, o concurso já está autorizado pelo presidente do órgão, desembargador Walter de Almeida Guilherme. De acordo com o chefe de Gestão e Desempenho do Tribunal, Fernando de Aguiar, embora a expectativa inicial fosse identificar a necessidade de pessoal ainda em março, os procedimentos ainda não foram encerrados e devem demorar ainda algumas semanas. Ele reforça que o concurso contará efetivamente com oferta para os três princiais cargos do órgão,que são o técnico judiciário na área administrativa, analista judiciário na área administrativa e analista judiciário na área judiciária. Os vencimentos iniciais são de R$4.674,24 para técnico e R$7.232,67 para analistas, considerando os salários básicos de R$4.052,92 e R$6.611,67, e auxílio alimentação de R$621,28, para jornada de 40 horas semanais. Para concorrer a técnico na área administrativa, a exigência é de ensino médio. Para analista, na área administrativa, nível superior em qualquer área de formação e para analista na área judiciária, superior em Direito. Além destas, o concurso também deve contar com algumas vagas complementares, para técnicos e analistas em outras áreas, com exigências específicas.

Independente da oferta de vagas, a recomendação de especialistas é iniciar os estudos com antecedência, uma vez que muitas vezes o prazo entre a publicação do edital e a data de aplicação dos exames é exiguo. "A idéia é ir se preparando. Muita gente já está estudando, com base no concurso anterior", adverte a dirtora pedagógica da Central de Concursos, Adelaide Lucila de Mattos. "Para este concurso é importante estudar com bastante ênfase a parte de Legislação Eleitoral", diz. Ela também explica que, em termos de metodologia de estudos, os candidatos não devem se ater apenas a uma leitura superficial. "É preciso conhecer bem a Legislação", ressalta.

Fonte: Folha Dirigida

--------------

Edgar

A maioria dos TREs quem fez foi a FCC...SP não tem tradição de contratar o CESPE.Portanto...

Magno

Tem de ser a Cespe, Deus que me livre da FCC.

Rogério

Robinson

Sem dúvida da e sobra tempo!
Comece a estudar pesado agora q vc vai passar! Só depende de vc, entendeu?
Faça uma programação de estudo, e arrepie! Não olhe para a concorrência! O seu único concorrente é vc mesmo. Então, meu amigo...pau na jaca! rs
Bons estudos!

Rodrigo

Tomará que seja FCC msm

'c e b

Apesar da quase certeza de ser FCC, tô na torcida pra dar zebra e ser Cespe.

Um comentário:

Iara Cristina disse...

Só no aguardo... qualquer uma que vier temos que estar preparados!!! Beijos.