TRE-MG confirma concurso: 2º e 3º graus

O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) vai realizar concurso para os cargos de técnico e analista judiciários no próximo ano. A informação foi confirmada pela secretária de Gestão de Pessoas do órgão, Gessy Rodrigues Rosa, em entrevista à FOLHA DIRIGIDA.Segundo a secretária, estão abertas 21 vagas para analista judiciário, que exige nível superior, e 25 vagas para técnico judiciário, que requer o nível médio.

Oriundas de aposentadorias e exonerações, essas oportunidades podem ser ampliadas por Processo Administrativo, nº 19.327, que tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) "O tribunal não poderá prescindir da abertura de concurso no exercício de 2012 para o preenchimento das vagas de analista judiciário e de técnico judiciário decorrentes de exonerações e aposentadorias. Isso está inclusive previsto na proposta orçamentária para o ano de 2012. Hoje temos 21 vagas destinadas ao cargo de analista judiciário e 25 vagas destinadas ao cargo de técnico judiciário", salientou Gessy Rosa.

Os especialistas em concursos orientam os candidatos que, geralmente, as seleções para os tribunais atraem muitos interessados e, portanto, é importante iniciar a preparação o quanto antes.

Aumento das vagas - Embora, no momento, existam apenas 46 vagas em aberto, o candidato não deve desanimar, já que tramita no Congresso Nacional o Processo Administrativo, que visa à ampliação da Lei 10.842/2004, responsável pela criação de vagas nos TRE's de todo o Brasil. Com a aprovação deste processo, seriam criadas vagas também para os cartórios posteriores à lei, o que beneficiaria as 27 serventias no estado de Minas Gerais que não possuem servidores efetivos.

Concurso anterior - O último concurso para o TRE, realizado em 2008, foi organizado pelo Cespe/UnB. Foram oferecidas 100 vagas para técnico judiciário, sendo 78 para a área administrativa e os outros 22 distribuídos em três especialidades: programação de sistemas (11), contabilidade (10) e enfermagem (1). As remunerações iniciais foram de R$2.501,28, mais benefícios como a Gratificação por Atividade Judiciária (GAJ), de R$1.150,59, e abono individual de R$59,87, totalizando vencimentos de R$3.711,74. Entre as disciplinas cobradas na prova, estavam Língua Portuguesa, Informática e Direito Constitucional, Administrativo e Eleitoral.

Fonte: Folha Dirigida

Nenhum comentário: