Por Catia: E AGORA? Paguei um Curso muito ruim!!!

E como analisar se um Professor é bom ou não?

Não sei enquanto a vocês, mas eu não tenho facilidade para aprender. Tudo que conquistei foi na base da "unhada", muita luta e persistência.
O Básico é admitir para nós mesmos quais as dificuldades e onde se encontram os pontos fortes que temos.
Demorei descobrir que possuo memória fotográfica, e isso não é motivo para comemoração porque, no meu caso, ajudaria caso houvesse o dom da memorização através do som, ou seja, aquelas pessoas que apenas de ouvir uma explicação de um professor absorvem com facilidade a matéria, estão anos luz a frente. Mérito deles - antes eu, mas....não, e aceito com humildade.

Bem, feito esta autoanálise é que criamos um cronograma de estudos conforme o cotidiano e organismo que possuímos. Até podemos tirar por base dicas alheias, porém, é preciso adaptar conforme a realidade que enfrentamos, caso contrário - devido as dificuldades -, nunca realizaremos as metas estabelecidas.

Julgo um bom professor a partir das minhas próprias limitações. Penso que como posso perguntar a um amigo se 'X" ou "Y" é bom se ele aprende fácil? Cada qual no seu galho! Somos diferentes uns dos outros, somos únicos.


Você deve julgar o que é ou não satisfatório, refiro a base de ensino, se a cada aula tem absorvido de força satisfatória.

Não interessa saber se é tão tapado ou disperso. Aceite, planeje e aja. Ficar reclamando e lamentando a "morte da bezerra' não funciona.

De fato uma boa didática prende a atenção, dá prazer e faz até rir em momentos propícios de piadinhas "acorda moleque". Fuja do MODISMO. Nem sempre o curso "bam-bam" e mais caro, é sinônimo de o melhor. Sinto dizer, é assim que são as coisas!
Preze mais em observar e anotar o NOME daquele Professor que mais se adapte as suas ideias, tempo de aprendizagem e didática.

Sejamos criteriosos e exigentes sim!! Afinal de contas pagamos, e muitas vezes, preços exorbitantes dentro do que podemos arcar. Tiramos daqui e colocamos "lá"- regra básica e realidade absoluta.
Se ainda não encontrou aquele "cara" que prenda a atenção ou se notou que mesmo após algumas provas, as notas estagnaram, meu amigo, é hora de autoavaliar atitudes e escolhas. Onde está o problema? É preciso ser sincero, não quer dizer sair por aí colocando toda a culpa nos professores, pois há muitos casos em que estamos cansados, sonolentos, fadigados nos puxando para o final da fila. CUIDADO! Creio que nem preciso alertá-los, é preciso ser críticos ,sim, com a escolhas que vêm fazendo, contudo, não se esqueçam de partir do julgamento começando por você primeiramente. Ok?

Concluo que se há sede de aprendizado, se tem feito a sua parte e de fato não tem funcionado. JÁ SABE O QUE FAZER. Errou na escolha? Perdeu dinheiro? Faz parte!!! Já dei diversos tiros no pé, é normal. Não pense que é fácil. No nosso meio, aliás, nada é tranquilo. Como separar o bom do ruim sem antes provar tudo quanto é "prato"?? É receita de "arroz com feijão".

Termine o curso/aulas, não esqueça que servirá como base apenas uns 30%, os demais 70% é por sua conta.

É ursão/ursolina, como diz os "manos": "O barato não é mole não."

Parta do pressuposto de que nem tudo que é bom para o "fulano" funcione com você.
De qualquer forma toda indicação é bem-vinda. A dica que dou, peça uma aula gratuita, ligue no curso e diga que não conhece e gostaria de ver pelo menos uma aulinha antes de decidir.
A maioria dos professores - ou cursos - aceitarão a proposta. Não se intimide, funciona.


É claro que nem sempre acertamos nas escolhas ou atitudes. Considere que estamos nesta vida como forma de aprendizagem e evolução espiritual. O importante é, se errar, retroceda e refaça ou que no mínimo mude o trajeto. Acima de tudo "sê" humilde; na falta, o silêncio ajuda algumas vezes. Aja mais, fale menos.
Que a prática do Viver seja uma grande escola, e o alicerce profundo das suas (nossas) ações.
Pipoca

Bons estudos guerreiros.

Beijos da Pipoca.

                               Não se permita entristecer, por nada, nem ninguém.     Caio Fernando Abreu

Não se permita entristecer, por nada, nem ninguém..

Um comentário:

Pantoja disse...

muito bacana suas dicas pipoquinha!

Olha, pra mim o estudar é 100% quando nossa vontade é tanta que ao batermos o olho em uma matéria ela fixa na mente de tal forma que nunca mais sai.

E isso só acontece comigo com uma disciplina. (risos)

Cada um nasceu para uma tarefa neste mundo, devemos descobrir qual a nossa e batalhar por ela.

beijoss e tenha um dia incrível e feliz!