A Harmonia e o Trabalho na Preparação para Concursos

Escrito por Ernani Pimentel

Só existe sucesso profissional com a convergência de dois fatores: prazer e muita dedicação.

Muitas vezes a produtividade do trabalho tem sido comparada ao desempenho da rentabilidade do lavrador. Considerando-se conhecimento, ferramentas, condições climáticas e fertilidade de terreno iguais, é lógico dizer-se que o volume da colheita depende proporcionalmente do tempo gasto no trabalho, ou seja, quem trabalha mais, colhe mais. Na vida profissional, acontece o mesmo, e tal se repete na preparação para concursos.

Considerando-se acesso igual a professores, a materiais didáticos e a ferramentas tecnológicas, o candidato que dedica mais tempo ao estudo, costuma ser aprovado antes de quem o faz por menos tempo. Porém o que mais se tem mostrado interessante é o fato de aqueles que mais estudam serem exatamente os que mais prazer sentem em estudar, donde emerge outra relação de proporcionalidade: no estudo, costumam ser diretamente proporcionais o prazer e a dedicação.

Levando em consideração opiniões de alunos empolgados com o estudo, parece difícil saber se a dedicação é resultado do prazer, se este é que resulta daquela, ou se ambos se alimentam reciprocamente. Um fato incontestável: muitos preguiçosos tornam-se estudantes dedicadíssimos ao experimentarem o prazer dos primeiros avanços intelectuais. O importante é que o prazer do estudo e a dedicação a ele não são necessariamente espontâneos e naturais, mas, com certeza, ambos se mostram cultiváveis, restando ao estudioso a certeza de que começar a estudar com afinco acaba por gerar, por construir, a sensação de alegria.

Por sua vez, a alegria, o júbilo... normalmente não se contém e extravasa, transborda, contaminando positivamente os vizinhos, os circunstantes, criando-se, dessa maneira, um clima de congraçamento e Harmonia, que pode ser preservado, bastando que os envolvidos estimulem, uns nos outros, o bom humor e que principalmente saibam respeitar os que eventualmente tentem aproximar-se alimentando sentimentos negativos, quer por ciúmes, quer por inveja, quer por quaisquer outros motivos. O remédio é entendê-los e incentivá-los no caminho da Harmonia; esta, sim, deve ser preservada. para sempre encorajar o prazer e a dedicação, que inevitavelmente conduzem ao Sucesso.


Ernani Pimentel
Professor, Escritor, Conferencista e Presidente da ANPA

Nenhum comentário: