Cotidiano

Trabalhar e estudar é um desafio para milhares de concurseiros. Poucos privilegiados podem ficar só por conta de estudar. Com a demanda crescente e a qualidade dos concorrentes, não existe outra forma aos que trabalham a não ser aproveitar cada minuto. Levando em conta também que existem outros fatores como cansaço, motivação, disponibilidade, carrego um livro sempre comigo, para essas horinhas onde o ânimo e o lugar proporcionem alguma leitura proveitosa. E assim sempre em uma de minhas “viagens” até o serviço abro o livro e começo folhear. Ótimo, você diria, aproveitando cada minuto vai conseguir chegar lá. Sim, seria ótimo, se não fosse cada cena que acontece digna de filme de comédia.


É segunda feira, você estudou bem fim de semana, conseguiu descansar, dormiu cedo no domingo e acordou bem disposto. O sol brilha e você logo pensa dia iluminado, pássaros cantando, você com uma disposição digna de maratonista de quarteirão. Assim que entra no ônibus avista um lugar vazio, pena não ser perto da janela, mas ai pensa ser melhor porque assim não se distrai olhando paisagem. Então se lembra do livro: como poderia esquecer? E começa a ler sorridente, acrescentando alguns minutinhos para aprovação ficar mais próxima. Engano seu. Poucos pontos a frente entra uma mulher, que, por incrível coincidência, conhecia a pessoa do meu lado. Legal né? Que isso, você ainda não viu nada. Quando ela entrou o ônibus estava começando a encher, sendo assim, mais duas paradas e o aperto era geral. Ela uma senhora de meia idade começou a conversar em tom alto com a outra. Que como numa competição de quem grita mais respondia sua amiga em tom desafiador:



- Oi fulana, tudo bem? (grito leve, mas desnecessário)



- Oi, Ciclana, to bem e você? (grito de resposta, um tom acima, pra quê??)



- Ah, Fulana, eu passei mal esse fim de semana, vomitando, tomei soro mas to melhor? ( Aiiiii, grito quinta acima, desconcentrei de vez, aff!!!)



- Nossa, deve ser o calor!!!( agora juro, vôo saliva em mim, não olhei para ter certeza, mas senti um pinguinho caindo, limpei disfarçadamente.)



- É mesmo esses dias anda m quente menina... ( o ônibus dá uma virada brusca e ganho uma bolsada na cara, disfarço,dou aquele sorriso sem graça, ela pedes desculpas, eu digo foi nada não...penso: essa doeu!!!)



E assim a conversa segue entre gritos e fococas, enquanto minha concentração e paciência praticamente tinham dado PT(perda total). Resolvo ouvir música, guardo o livro e retiro meu MP4, coloco os fones e??? Não consigo ouvir a música, a conversa alta continua e atrapalha qualquer expressão cultural...aaaaaaaaa é a treva mesmo...



Finalmente chego ao meu ponto. Vou descer e me livrar de toda essa bagunça. Quem sabe amanhã eu não consiga aproveitar. Sim, pensamento positivo sempre, saio distraído, nem percebi que tinha uma meleca de cachorro, aaahhh, perfeito...respiro fundo, penso:



- Amanhã, sim, amanhã será um novo dia!!!

4 comentários:

Daya_Fabio disse...

Legal... gostei. Um tanto quanto familiares estes fatos!!! KKK

Iara Cristina disse...

Nossa! Eu juro que já vi esta cena antes rsrsrs

Anônimo disse...

Por isso que não estudo em ônibus.

Vinny disse...

Eu sempre digo que não vou estudar no ônibus, mas é só ter uma oportunidade...rsrs

Mas tem dias que tudo vai bem, ônibus vazio, tudo dá certo e rende um pouquinho..

Valeu!!!