Blog da Cátia Pipoca - Dicas de Concursos Públicos

Veja dicas gerais para os concursos dos Correios

As provas estão previstas para o dia 15 de maio.
São 8.361 vagas de nível médio e 829 de nível superior.

O edital dos Correios para 8.346 vagas para carteiro, operador de triagem e transbordo e atendente comercial terá o mesmo conteúdo programático para todos os cargos. As provas terão apenas três disciplinas: português, matemática e informática, com 20 questões em cada, totalizando 60. São oferecidas muitas vagas em todo o país. Por outro lado, a concorrência também deve ser grande. Assim, quem quiser sair na frente, além de estudar a teoria, deverá resolver muitas provas anteriores da organizadora Cespe/UnB para as mesmas matérias de nível médio.

Tem alguma dúvida sobre concursos? Envie no espaço para comentários

Os salários são de R$ R$ 807,29, para jornada de 44 horas semanais, com atividades de segunda a sábado, podendo haver revezamento aos domingos e feriados, bem como no horário noturno. Os três cargos terão diversos benefícios além do salário, como vale-alimentação/refeição, vale-transporte, assistência médica e odontológica e previdência complementar.

As provas objetivas constarão de questões de múltipla escolha, com cinco opções de respostas para cada uma, havendo somente uma opção correta. Para aprovação, será exigido o mínimo de seis pontos em cada disciplina e 24 no total da prova.

A boa notícia é que são poucas matérias e já conhecidas: português e matemática já foram vistas na escola e informática, de um jeito ou de outro, quase todo o mundo lida com computadores, apesar de que a disciplina em concursos tende a ser mais teórica e é preciso estudar, mesmo para o caso de quem tem bastante prática no uso. Foram incluídos ainda itens de matemática financeira no programa de matemática.

Para quem estava adiantando o estudo com base no edital anterior, é preciso checar item a item do novo edital, porque há pequenas alterações no conteúdo programático, como a inclusão de geometria que não constava do programa anterior.

Os candidatos aos cargos de carteiro e operador de triagem e transbordo passarão, ainda, por um teste físico (avaliação da capacidade física laboral) que consistirá de teste de barra fixa, corrida e dinamometria (força muscular), de caráter eliminatório. Nesse caso, é indicado iniciar logo o condicionamento físico para não correr o risco de ser eliminado do concurso, mesmo obtendo aprovação na prova objetiva.

Que cargo escolher
É sempre importante observar a atividade para a qual irá concorrer. Afinal, será o trabalho diário por muitos anos. O atendente comercial realizará atendimento e vendas de objetos postais, ou seja, terá contato direto com o público nas unidades dos Correios. Já o operador de triagem e transbordo realizará a triagem e separação das correspondências e objetos, o que envolve levantar peso e realizar atividades repetitivas. O carteiro faz entregas externas de correspondências e objetos, com sol ou chuva. Caberá ao candidato decidir qual atividade é mais adequada ao seu perfil.

As provas estão previstas para o dia 15 de maio. Vale lembrar que a prova para carteiro ocorrerá no turno da tarde, o que permite que o candidato possa concorrer a um cargo pela manhã e a outro à tarde, desde que faça as duas inscrições.

Nível superior e outros cargos de nível médio
Em outro edital para 844 vagas, os Correios oferecem vagas também em todo o Brasil para cargos de nível superior e nível médio com formação específica.

Para o cargo de analista de correios, de nível superior, são oferecidas vagas para as mais variadas formações como administração, direito, informática, engenharia (diversas especialidades), comércio exterior, arquivologia, história, museologia, pedagogia, psicologia, comunicação social, jornalismo e designer gráfico, entre outras.

Vale conferir o edital para verificar se há vagas para a sua formação. O edital oferece, ainda, vagas nos cargos de enfermeiro do trabalho, engenheiro de segurança do trabalho e médico do trabalho, todos exigindo, além da formação, especialização na área. Encontramos também cargos de analista de saúde em medicina (clínica geral) e em odontologia.

É importante verificar o edital, porque muitos cargos exigem, além da graduação em nível superior na formação específica, registro no órgão de classe ou no Ministério do Trabalho e, em outros casos, comprovação de experiência anterior, como para os cargos de analista de sistema e de comércio exterior.

O salário-base de todos os cargos de nível superior é de R$ 3.211,58 para jornada de trabalho de 44 horas semanais.

O mesmo edital oferece dois cargos de nível médio: auxiliar de enfermagem do trabalho, com remuneração de R$ 1.003,57, e técnico de segurança do trabalho, com salário de R$ 1.494,46, ambos com jornada de 44 horas semanais. Além do diploma do ensino médio, é exigido curso específico para a área e identidade profissional com a qualificação.

Todos os cargos terão benefícios além do salário-base, como vale-alimentação, vale-transporte, assistência médica e previdência complementar.

Prova de certo e errado
As provas, previstas para 15 de maio, pela manhã, com duração de 3h30, serão apenas objetivas. Como é praxe nas provas elaboradas pelo Cespe/UnB, os exames constarão de itens para julgamento e o candidato deverá assinalar C (certo) ou E (errado) em cada um. Haverá 50 itens relativos aos conhecimentos básicos e 70 referentes aos conhecimentos específicos.

O candidato que não tiver experiência nesse tipo de formulação de questões deverá priorizar a resolução de provas anteriores da mesma banca. É importante lembrar que cada item marcado incorretamente valerá 1 ponto negativo. Os que ficarem em branco não contarão ponto. Assim, é preciso ter cuidado para não “chutar” muitas questões e reduzir muito o resultado final. Por outro lado, há que se ficar atento à pontuação mínima para aprovação: 10 pontos na prova de conhecimentos básicos, 21 na de conhecimentos específicos e 36 no somatório das duas.

Os conhecimentos básicos de todos os cargos constarão de português, informática, inglês e administração pública –esta com pontos de direito administrativo e estatuto da ECT. Há apenas as seguintes exceções: a disciplina de português não entra como básica para os candidatos com formação em letras; e informática não é conhecimento básico para os candidatos a alguns cargos de analista de sistema e engenharia de redes. Os conhecimentos específicos variam conforme a especialidade/área de atuação.

Na organização do tempo para o estudo, o candidato deverá levar em conta que será cobrado maior número de questões dos conhecimentos específicos.

* Lia Salgado, colunista do G1, é fiscal de rendas do município do Rio de Janeiro, consultora em concursos públicos e autora do livro “Como vencer a maratona dos concursos públicos”

Um comentário:

Malu disse...

Olá, que sua quarta te corra bem!
Abraços, amiga!