NOVAS REGRAS DO ACORDO ORTOGRÁFICO (RELEMBRANDO...) PARTE 3

 Boa tarde, amigos!


Continuando nossa pequena revisão sobre o acordo ortográfico vamos encerrar nesta postagem as mudanças na parte de acentuação. Continuaremos em breve com um artigo sobre a utilização do hífen.




- Não se usa mais o acento agudo no tônico das formas (tu) arguis, (ele) argui, (eles) arguem, do presente do indicativo dos verbos arguir redarguir.

- Há uma variação na pronúncia dos verbos terminados em guarquar quir, como aguar, averiguar, apaziguar, desaguar, enxaguar, obliquar, delinquir etc. Esses verbos admitem duas pronúncias em algumas formas do presente do indicativo, do presente do subjuntivo e também do imperativo.
Veja:
a) se forem pronunciadas com ou tônicos, essas formas devem ser acentuadas. Exemplos:
·        verbo enxaguar: enxáguo, enxáguas, enxágua, enxáguam; enxágue, enxágues, enxáguem.
·        verbo delinquir: delínquo, delínques, delínque, delínquem; delínqua, delínquas, delínquam.
b) se forem pronunciadas com tônico, essas formas deixam de ser acentuadas. Exemplos (a vogal sublinhada é tônica, isto é, deve ser pronunciada mais fortemente que as outras):
·        verbo enxaguar: enxaguo, enxaguas, enxagua, enxaguam; enxague, enxagues, enxaguem.
·        verbo delinquir: delinquo, delinques, delinque, delinquem; delinqua, delinquas, delinquam.
Atenção: no Brasil, a pronúncia mais corrente é a primeira, aquela com tônicos. 


Beijão e continuem arrasando nos estudos!!!

Iara Cristina.

Nenhum comentário: