As quatro emoções para uma mudança de vida

Emoções são as forças mais poderosas dentro de nós. Sob a força das emoções, os seres humanos podem desempenhar os atos mais heróicos ou mais bárbaros. Há quatro emoções básicas que podem apertar o gatilho das ações e realizações mais incríveis em sua vida. O dia em que você permitir que elas se acendam em seu interior, será o dia em que você irá transformar sua vida.

DESGOSTO: Nós sempre associamos a palavra desgosto com alguma coisa ruim. No entanto, o desgosto, se canalizado para uma ação positiva, pode mudar a vida de uma pessoa. A pessoa que chega a um profundo desgosto, chega também a um ponto de “não retorno”. Não importa qual a origem do desgosto. Está sempre misturado com sentimentos de medo, dor, humilhação, cansaço, saturação de uma determinada situação. Aquele ponto em que se diz: “para mim chega”. Chega de viver sem dinheiro. Chega de mentiras. Chega de fazer o que não gosto. BASTA DISSO!


DECISÃO – Existe uma coisa que nos afeta a todos, sem exceção: chama-se “zona de conforto”. Por isso, para tomarmos uma decisão, precisamos ser colocados contra a parede. E sempre que isso acontece, temos de lidar com as emoções conflitantes que daí se originam. É como chegarmos a uma encruzilhada com duas, três ou às vezes mais direções, e temos de tomar uma delas, menos aquela em que já estávamos. Decisões que mudam nossas vidas podem ser comparadas a uma guerra. Só que é uma guerra que se processa no menor campo de batalha do mundo. Aquele de mais ou menos 12 x 12 cm, entre nosso ouvido direito e nosso ouvido esquerdo. São exércitos conflitantes de emoções, cada qual com seu arsenal de razões, cada qual lutando por supremacia em nossa mente. Qualquer que seja a razão para uma decisão, uma coisa é certa. Acampar na encruzilhada será a coisa mais perigosa a ser feita. Decida logo e vá em frente. É melhor tomar a decisão errada do que ficar em cima do muro esperando que a vida decida por você.


DESEJO – Há apenas duas razões pelas quais fazemos tudo na vida: ter prazer ou evitar a dor. Isso nos leva a agir. Há muitas formas pelas quais temos nossos desejos despertados. Mas uma coisa é certa. Não crie muros de proteção à sua volta, com medo de que seus desejos possam leva-los(as) a lugares inexplorados e isso possa lhe causar medo. O mesmo muro que irá protege-lo(a) dos desapontamentos, será o muro que irá evitar a luz de sol das experiências enriquecedoras da sua vida. Deixe a vida tocar sua alma. O próximo toque poderá ser aquele que transformará sua vida para melhor.


DETERMINAÇÃO – A determinação diz: “eu farei”. Nada no mundo pode resistir a um desejo humano que tomou a força da ação com determinação. O alpinista determinado a subir uma montanha, não irá intimidar-se com palavras como: muito alta, muito fria, muito rochosa, com muita neve, com muito vento, muito perigosa. É a sua montanha e ele irá buscar sua conquista. Ele apenas dirá: “ ou você irá me ver acenando do topo, ou você não irá me ver, por que eu não vou voltar. Faço, ou morro – isso é determinação.


Ao confrontar-se com tal determinação, o Destino, o Tempo ou a Circunstância com certeza irão dizer para si mesmos: “É melhor deixá-lo(a) conseguir, pois afinal ou ele(ela) chega lá ou morre, e afinal, para nós não fará muita diferença. A melhor definição de determinação foi dada por uma menina de nove anos de Nova York, que ganhou o prêmio de melhor vendedora de biscoitos para uma campanha beneficente: “Determinação é prometer para você mesmo que nunca irá desistir”. Pergunte para si mesmo(a) “quanto tempo eu vou trabalhar para realizar meus sonhos? A resposta certa é: “tanto tempo quanto for necessário para realizá-lo”.


Autor: Wilson Meiler

Nenhum comentário: