Por FERNANDA: DESABAFO E UM RECOMEÇO...


Meu nome é Maria Fernanda, tenho 28 anos, moro no interior de Minas Gerais.

Sempre tentei concursos, mas confesso que NUNCA me dediquei como deveria. Aliás, o concurso que mais estudei na vida foi um dos correios, esse eu me dediquei mesmo, se não me engano isso foi em 2004. Eu acordava cedinho, assistia até telecurso 2000 e estudava bastante. A prova tinha 60 questões, acertei 56. Errei 4 questões de matemática, sendo que uma, eu havia passado errado no gabarito, e todas as 4 questões que eu errei, deveria ter marcado todas alternativas letra B ( coincidência né?). Por fim, chegando o resultado, eu passei em DÉCIMO LUGAR, fiquei eufórica né, mas só chamaram SETE pessoas (era cadastro de reserva) e, depois teve outro edital igualzinho, para as mesmas cidades e isso me frustrou demais e parei de tentar concurso achando que eram cartas marcadas.


Em 2008 resolvi tentar o concurso da CEF, e só estudava duas vezes por semana, eu trabalhava, fazia inglês. Eu estudei muito pouco, mas estudei com qualidade. E foi engraçado, achei que eu tinha mal na prova, nem peguei o caderno da prova no final e nem havia anotado o gabarito. Mas depois me arrependi, pois vendo o gabarito e recordando de algumas questões percebi que tinha ido bem. Tive que esperar sair o resultado para então saber como eu realmente tinha saído. As ditas previsões e o “disse me disse” falavam que chamariam aproximadamente umas 1000 pessoas para o pólo de BH, região que eu havia tentado o concurso.


Quando saiu o resultado, chorei de felicidade, havia ficado na classificação 619, pensando assim, poderiam pensar: “Nossa que distante?”. Mas eu havia feito 71,21 pontos e o primeiro colocado havia feito 83 pontos. Na época foram mais de 40 mil inscritos. E a minha maior burrice foi contar com ovo na bunda da galinha, achando que com certeza eu seria chamada. Chamaram pouco mais de 400 aprovados. E parei minha vida em função dessa ilusão. Cheguei a tentar outros concursos, mas não estudei como deveria pra nenhum.


Em Julho de 2010 sai da empresa que trabalho e fui estudar em BH pra concurso. De Agosto a Novembro de 2010 fiz um cursinho em BH pro INSS, pois era previsto do edital sair em Novembro, terminei o cursinho e parei de estudar. Foquei mais os estudos na faculdade e desprezei os estudos do INSS. Agora voltei para minha cidade e estou parada, só ajudo minha mãe em casa e confesso, não estou estudando.

Mas li recentemente um texto seu no blog: A CULPA É DE QUEM MESMO? E me vi nele, até comentei. E estou fazendo um plano de estudos para recomeçar. E tentar mais uma vez...




Eu sei que não vai ser fácil, estou elaborando um plano de estudo baseado nas minhas obrigações diárias e lazer e logicamente organizando um tempo adequado para os estudos, lembrando que eu ainda faço faculdade.


Acho que muitos dos concurseiros já devem ter passado raiva, até mais raiva do que eu, mas infelizmente é assim. Acho que como eu, muitos estão na busca de um SONHO, que é ter certa QUALIDADE DE VIDA. E mais, muito mais que DISCIPLINA, DETERMINAÇÃO E FORÇA DE VONTADE, precisamos ter PACIENCIA, pois a vida de concurseiros é um cai e levanta danado, não é mesmo?

E para isso é necessário que sejamos CORAJOSOS o suficiente para enfrentar essa guerra que é ser concurseiro. Há uma palavrinha nova que aprendi e vou dividir com vocês : Resiliência ou ser resiliente.

O conceito de RESILIÊNCIA para as ciências humanas é:

“a capacidade de um indivíduo em possuir uma conduta sã num ambiente insano, ou seja, a capacidade do indivíduo sobrepor-se e construir-se positivamente frente às adversidades”.


Fazendo uma junção de alguns conceitos sobre resiliência, pode-se concluir que é a capacidade de:


§ Promover as mudanças necessárias para atingir seus objetivos e os da empresa;

§ Vencer as dificuldades, os obstáculos, por mais fortes e traumáticos que elas sejam;

§ Manter as competências e habilidades, mesmo diante das adversidades;

§ Antecipar crises, prever adversidades e se preparar para elas;

§ Ter firmeza de propósito e manter a integridade.


E baseado nesse propósito e que acredito que são de muitos de vocês. Vamos juntos e unidos para essa guerra em que cada um irá ter sua vitória com o tempo. Basta querermos. A conquista sem sacrifício não tem o mesmo valor. Concordam?

“Ou você faz por merecer, ou mereça por aquilo que não fez.” Fernando Lapolli.

Um grande beijo a todos

Maria Fernanda


12 comentários:

CatiaPipoca disse...

“Ou você faz por merecer, ou mereça por aquilo que não fez.
.
Fer..frase perfeita!! O seur elato faz parte do cotidiano da maioria de nós, pode ter ctz disso. Não importa o tamanho da nossa força, e sim a coragem!
.
Bjos querida

Fernanda disse...

Valeu Catia, estamos todos juntos para uma Guerra né, e o fato de sermos derrotados vai depender de cada um, basta levantarmos e tentar mais uma vez.
Beijos no seu coração

Anônimo disse...

Oi Fer! boa sorte nos concursos aí.. perserverança sempre!!!!!!!! bjs F.S

Anônimo disse...

ops... leia-se "perseverança"..rsss F.S

Anônimo disse...

Fernanda, "Enquanto não encerramos um capítulo, não podemos partir para o próximo.
Por isso é tão importante deixar certas coisas irem embora, soltar, desprender-se.
As pessoas precisam entender que ninguém está jogando com cartas marcadas,
às vezes ganhamos e às vezes perdemos.
Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço,
que descubram seu gênio, que entendam seu amor.
Encerrando ciclos
Não por causa do orgulho, por incapacidade ou por soberba,
mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.
Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira.
Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é."

Pegue sua vida pela crista e mude a direção e faça acontecer, o tempo nosso é diferente do Deus, mas nossa parte deve ser feita, para ele aja em nosso favor! Bjs.

Rafael disse...

Vc fez um relato de todo nosso cotidiano mesmo...!Bjs! e força sempre! Tati

Marcel disse...

Aeee Fernanda!!!!

Bah... emocionante teu artigo!!!
Já salvei aqui como favorito, quando precisar de motivação vou reler a parte da resiliência...

Tudo de bom pra nós!
Tenho certeza que até o fim do ano vamos estar sendo remunerado pelos cofres públicos... hahaha

Fica com Deus, força na batalha e nunca se esqueça do lema: ATÉ PASSAR(e ser chamado)!

Anônimo disse...

Fernanda...sua história é a de muitos de nós e o comentário acima já diz tudo, rss...
Fé em Deus e "pé na tábua".
Abraço,

Bettyboop

Principe Encantado disse...

"Ter firmeza de propósito e manter a integridade", sendo assim amiga, siga em frente determinação.
Abraços forte

Fernanda disse...

Anonimos... obrigada pelas palavras...
Rafael, imaginei mesmo que muitos passam por isso, as vezes até pior né ?
Marcel, gostou da parte da Resiliencia né? Estou lendo muito esses dias e procurando ter mais auto confiança e perserverança e realmente recomeçar.
Principe Encantado muito obridada...
Obrigada a todos pelo apoio...
Fiquem com Deus

Cleytonfernandes disse...

Fê você é sem dúvidas uma pessoa abençoada, pq mesmo depois de tantas desilusões com concurso você ainda vai tentar...é algo muito inspirador, e mesmo de longe essa tua força, energizou as minhas. Muito obrigado por relatar isso aqui e eu tenho certeza de que você vai alcançar todos os seus objetivos. Eu ainda não participei de concursos de alta concorrência, como é o do INSS, pretendo percorrer esse caminho, sei das dificuldades, mas o que mais me impulsiona a continuar é o prazer de conhecer, e ouvir histórias de pessoas como você, Catia,fabio lima, william douglas, alexandre meirelles e muitos outros. Desejo tudo de maravilhoso na sua vida, fica com Deus.

Nagahama Man disse...

Ola...
Você é uma pessoa vencedora, já chegou no topo... conseguiu chegar nele, mas adversidades e percalços, tiraram o doce mel da vitoria.
Pensando nessas dificuldades lembro de um pensamento;
"Não devemos ter medo dos confrontos...até os planetas se chocam e do caos nascem as estrelas"(Charles Chaplin).
A força,vem das batalhas, dos confrontos,das derrotas,das desilusões, da análise da derrota, porque das vitórias quase nem trazem lições.
O que nos aproxima dos objetivos, realça as forças e fraquezas... pois humanos, vivem no império da incerteza.
"Quando somos abandonados pelo mundo, a solidão é superável; Quando somos abandonados por nós mesmo, a solidão é quase incurável" (Augusto Cury)
A maior vitória não é passar no concurso, mas continuar quando não se passa, passar será uma conseqüência de sua atitude.
bjs
linda
Bengoshi