Blog da Cátia Pipoca - Dicas de Concursos Públicos

Por Catia: O MEU RETORNO. 2011, cheguei!! E JÁ DESABAFANDO...



Olá Guerreiros, eu sei estranharam o meu sumiço. Como sabem viajei até a minha Cidade Natal, viajei dentro de mim mesma e finalizei a minha viagem em meio as reflexões, organizando minhas metas, meus sonhos. Finalizei um livro e joguei fora: 2010 você já era - o Fim.








E meus pensamentos, pensantes, pensaram:

Vi o quão é necessário aprender a perder vez ou outra, a ouvir e não responder, a falar sem nada dizer, a esconder o que mais queremos mostrar, a dar sem receber, sem reclamar, dar o silêncio em resposta as pessoas que julgam sem saber.
Às vezes é preciso esperar que o tempo nos indique o momento certo para falar e então alinhar as ideias, ás vezes é melhor deixar para lá, ás vezes têm coisas que não valem nem mesmo pensar, ás vezes não, talvez, quem sabe. Subjeções e alienações no mesmo trânsito.
É preciso limpar a alma e prepará-la para um futuro incerto, 2011 é agora! Acreditar que esse futuro já está perto, apertar as mãos uma contra a outra e pedir a Deus que nos dê coragem de recomeçar.
Acreditar que o tempo está a nosso favor, que a vontade de mudar é sempre a melhor solução. É preciso aprender que tudo tem o seu tempo e que esse tempo tem sempre um fim, não há estradas infinitas! DEVE HAVER UM FIM, claro, sejamos racionais.
Às vezes mais vale desistir que insistir, esquecer do que querer, arrumar do que cultivar. É, ás vezes, quem sabe ser um derrotado, baixar a cabeça e dar munição áqueles que espreitam aguardando a sua queda, é por que os seus julgadores, meu amigo, são sempre os mais justos e corretos, é isso? Depende das nossas atitudes, ás vezes deixar ser derrotado.

Às vezes é preciso mudar o que não tem solução, derrubar tudo na base do chute e da paulada e construir do zero e bater com a porta, apanhar o último trem sem olhar pra trás, esquecer a voz, o cheiro, as mãos e a cor da pele, apagar a memória sem medo de a perder para sempre, esquecer tudo, até mesmo dos amigos antigos que na verdade nem eram tão amigos assim, ás vezes você foi, mas eles nunca foram, porém acreditam que eram.
Às vezes é preciso saber renunciar, não aceitar, não pedir nem dar, sair pela porta da frente sem a fechar, surpreender sem dizer um obrigado, ir para outro lugar, mesmo quando o que mais queremos é ficar, mesmo quando não se quer dizer adeus....

Tantas incertezas, ás vezes elas nos pegam, ás vezes é isso mesmo, uma confusão dos diabos. Até mesmo um quem sou soa bem nessas horas.


Há momentos que não queremos sair da toca, cansamos de aparecer, disso, pelos menos temos convicção.

Cansa, cansamos, cansais, cansareis, uma cansanceira ojerizante cansadeira de bater, bater e ninguém abrir de verdade. Falsas entradas, grandes armadilhas e lá estamos indo, de repente é isso, inocência, insegurança, quem sabe fé até mesmo das portas que estão trancafiadas. E cada um conta a sua versão, e passa aqui, passa acolá, no final ninguém sabe bem ao certo onde começou. Quem se importa, vale mesmo as verdade próprias. Ás vezes é isso, sei lá, um dar sem se dar de verdade, um dar querendo logo de volta, vai saber, tentar entender não vale a pena ou se vale, ainda não sei.



As pessoas esperam que você seja perfeita e imaculada. Não tem meio termo. Ou é isso ou nada. E tudo que representou grandeza por um simples farfalhar de sinceridade ou imperfeições humanas, torna-se uma muvuca desgovernada sem valor. Uma burra, limitada, derrotada, chata, impulsiva, falsa, ignorante, ás vezes, sei lá, de repente é mais fácil xingar que elogiar. Há de se convir que na vida encontramos muitas pessoas assim. Nossa, e vocês nem têm ideia do quanto. Interessante como a alma cinzenta de algumas pessoas conseguem te sujar. Ficam respingos da intolerância nos seus pensamentos e trinca o coração, inevitavelmente. E o que antes era rosa, vira negro. O que antes era amor e carinho, em ressentimentos. Ninguém quer saber, cada um de si próprio e danem-se o resto - FODAM-SE(é assim mesmo que pensam). O que será isso? Avaliei lendo algumas coisas de longe, sabendo de outras e ouvindo algumas demais. Sinceramente? Cheguei a conclusão que ás vezes é melhor não se chegar a opinião de nada. Simplesmente algumas pessoas nasceram assim, morrerão assim, por se acharem sempre corretas. Pois é meus amigos, eles nunca erram.(Cinismo) Imagina o disque-me-disque transforma você em um monstro. Acreditem ainda há pessoas que não têm opinião própria. ALGUMAS PESSOAS DIZEM: "Quero o seu bem". Quando de fato pensam: "Sou sua amiga se você for inimiga daquela lá". "Sua imbecil, quero que tome no meio do seu "Piii". máscaras, meus caros, são teatrais demais. E julgam você o errante, só você erra, e aceite, caso contrário se tentar ter uma opinião própria, perderá o "big-amigo-do-peito". Nada vai mudar, nem mesmo um terremoto de novas ideias, ás vezes nem um milagre divino, insegura, talvez, quem sabe, não sei. Ética? O que é isso? Muitos não sabem conviver com as indiferenças, querem ferir a qualquer custo para amenizar a tortura dos próprios pensamentos, suas dores e insatisfações. "Ver a outra feliz e saltitante, eu hein, não, não, quero que você escorregue logo ali sua bruxa". Ou então, ás vezes, simplesmente: "Sua bruxa malvada e nojenta". Simples assim, pensamentos maduros como uma manga verde pintada de amarelo.
"O amigo" prefere viver a sua vida que a dele não tem graça e ponto final. Algum problema? Eles pensam: "Fuck", se julguei que você é isso é aquilo, espalho, faço dos meus assuntos o seu "nome" e daí? (Cinismo)





Falar que sou isso ou faço aquilo é mais fácil que realmente por em prática os próprios conselhos.

Seria tão simples se cada um se olhasse no espelho e visse os próprios defeitos! Seria mais simples entender o próximo. Ensinem- me o caminho! Tenho muito que percorrer neste sentido, confesso. Cada desentendimento seria um reforço a mais e amizades ou amores não acabariam por banalidades. O fim virou o começo da maioria das pessoas: triste constatação.


Sinceramente o que eu gostaria mesmo é de ter feito escolhas melhores. Hoje sarei, senti uma falta danada deles, sofri, chorei como se tivessem arrancado a minha alma de dentro do meu corpo. Depois senti raiva; agora, além do vazio e da saudades que sinto de alguns deles, percebo que eles não são maus, apenas ponto de vista diferentes e nada mais. Perdoar é mais fácil e nos tráz um sentimento delicioso de calma.

Comecei meu ano assim, uma folha em branco. O que muito indaguei nas incertezas das minhas divagações são na realidade o deserto que se percorre um camelo sedento, não parar nunca, andando...andando em silêncio.
Sim, entrei meu ano introspectiva, menos inocente, mais vivaz, mais forte. E apesar dessas linhas, apenas um Livro sendo reescrito e nada mais. Banalidades logo no começo, ás vezes, talvez, provavelmente, quem sabe. Não dá para ter 100% certeza do que se escreve nas primeiras linhas, um passo, escrevo, outro passo, melhor pensar mais um pouco, desde que se caminhe vagarosamente, CAMINHE!

E em um contexto geral não estaríamos nós também apontado e julgando nossos adversários? Seríamos nós melhores que eles? Cheguei a conclusão que nossas atitudes devem ser ponderadas. O silêncio dói mais, e continuar nossas lutas sem se importar com palavras ou pessoas que não somem já seria uma boa resposta. A solução mais plausível é virar páginas ou até mesmo rasgá-las e não deixar que sentimentos ruins continuem alojadas na alma.
Em 2010 de fato guardamos no coração alguns trapos que dariam para coser uma colcha de retalhos enorme. (risos)



Não é pretender ser uma "santa(o)", pelo contrário, resolver tirar todos os espelhos do armário e olhar cada um para si mesmo. Deixar que o outro siga seu próprio rumo. Procurar ter consigo pessoas que você tenha afinidade. Entender que um amigo, assim como você, também erra. Se faltou companheirimo, faltou compreensão e lealdade(das duas partes) que cada um siga a sua estrada, sem mágoas. Deixando assim apenas as boas lembranças resgatando seus pensamentos.

Refletir: "Onde foi que errei? O que faço para melhorar? Não quero ser igual aos meus oponentes? Quero ser melhor!"

O que nem de longe significa ser perfeito!
Basta reconhecer suas próprias limitações.
Se ele te fere, se algumas atitudes reprovamos. Não seria engraçado praticá-las também? O que de fato a vingança tráz de benefício? ABSOLUTAMENTE NADA! Apenas mais pobreza de espírito e desentimentos sem fim.
Ser diferente é isso, meus caros. Surpreender os ataques com mansidão e equilibrio sensato.

E a partir de hoje se alguém me perguntar qual seria a minha escolha? Sem titubear respondo: O caminho mais longo e mais difícil.
Não quero mais saber dos atalhos, dos fast-foods. Quero que minhas escolhas consequentemente minhas lutas sejam travadas tendo em minha volta armas necessárias e que sejam as mais fortes, as mais corretas. Que Deus me esconda dos que não me querem bem de verdade. Peço mais entendimento, paciência e sabedoria.

E assim abro a minha porta a todos vocês, escancaro minhas janelas novamente, entrem, sejam bem vindos o meu ano acabou de começar. Inspiro e expiro encho meu peito de ares límpidos e refrescantes e rasgo páginas que antes me fizeram sofrer. Um cheiro delicioso de capim-cidreira e erva doce, sinta. É o cheiro da liberdade, da paz e recomeço. Um novo rumo, um novo livro, novas estórias, tantos outros desabafos. Juntos mais um ano, e desta vez meus queridos, mais fortes e amadurecidos.

Aos amigos que fiz, a única certeza de agora: os verdadeiros amigos, um pouco mais de mim mesma sempre em pedaços, porém cheia de sentimentos bem humanos e sinceros. Ora a mansidão do monges ora a raiva de um Leão. O meu tudo e o meu nada, sobretudo as minhas imperfeições e o grande amor que sinto por todos vocês.



Sejam bem vindos sempre...sempre...sem incertezas nas nossas escolhas, porque essas sim devem ser tomadas com mais cautela e muita força de vontade.
As demais nos serão acrescentadas conforme a caminhada. Despidos do nosso eu antigo, nus e sem máscaras reescreveremos um novo começo.
2011 comece invadindo a nossa alma, sem dores, sem ressentimentos, sem mágoas. Apenas um branco, o vazio, o nada cheio de PAZ!

Aquele abração de ursa.


Catia pipoca.

PS: Das pedradas que levei, tirei um grande proveito e fiz questão de trazê-las comigo. Fiz um muro delas, ou melhor uma muralha.

---------------------
Um texto que encontrei perdido na net:
.

"To cansada de ser vista como santa, como aquela que jamais errou...

Que sempre usa o cinto, nunca corre e nunca tropeçou.

Eu já saí, já bebi e voltei pra casa muito chateada.

Já chorei contando pra um cachorro minha história de amor mal acabada.

Já tirei nota zero em matemática e fiquei para recuperação.

Fiquei com raiva do namorado, saí sozinha e dei balão.

Pare de me ver como um ser alado, sobrenatural...

Eu sou igual a todos, sou igual você. Eu sou normal.

Eu gosto de sair na noite e dançar até o pé cansar

Gosto de beijar na boca no meio da galera, só pra provocar.

Mas as pessoas ainda me olham como se eu fosse perfeita.

Desculpe te decepcionar meu anjo, mas eu não sou tão meiga.

Eu tenho mil problemas que não consigo resolver

Ás vezes brigo com razão, outras choro sem saber por quê.

Eu tenho TPM, dor de dente, e não tenho a cabeça feita.

Agora vê se me escuta e entende de vez: EU NÂO SOU PERFEITA."


Fonte:

Vanessa Leonardi

9 comentários:

Carlos Amaral disse...

Olá, Catia querida! Não poderia escolher momento mais propício para sua reforma pessoal, pois nós, como humanidade, estamos passando por um momento semelhante. E, com sua sensibilidade e perspicácia, certamente já percebeu isso. É tempo de mudar, abandonar vícios, hábitos engessantes, coisas que nos incomodam, ou que incomodam a outrem. Muita paz, luz, amor, alegria, sucesso, prosperidade, enfim, tudo de bom hoje e sempre para vc, amiga querida! Beijos e abraços mil!!!!

Anônimo disse...

Oi pipoca!
.
Também comecei o ano com muitos "devaneios" rss.
.
Relevar as amizades- não tão amigas assim, perdoar as muitas pedradas, derramar lágrimas sinceras que curam, olhar mais para o horizonte (futuro), respirar fundo e constatar que, apesar de tudo, se ainda posso sonhar, estou viva!!!! rsss Enfim, feliz 2011! F.S

Gi Guerreira disse...

Bem-Vinda amiga, é bom começar com uma folha em branco!
Um beijo enorme da amiga que te admira muito !!!

CatiaPipoca disse...

Carlitos, é verdade. A cegueira nos transforma em jamantas sem freio: O que vier na frente passo por cima. risos....
O que não tem remédio, fazer o quê, assumimos como tolos e fracos, porém, algumas coisas dá sim para voltar atrás e desarmar. É melhor viver em paz desta forma. Agradeço o carinho, sempre gentil e mto amigo.

CatiaPipoca disse...

F.S, o meu desabafo na verdade é num todo, generalizado, coisas que ocorrem com todos nós. Eu contei do meu ponto de vista, o outro contará do dele, o terceiro avaliaará de forma diferente. Assim segue a humanindade. Então que as mudanças partam de nós. Peneirar e saber escolher melhor, em 2011, se faz necessário. Assim damos a volta por cima. Beijos.

CatiaPipoca disse...

Giiiiii, aos pouos vou retonando com mais frequência, prometo amiga. Beijos.

Anônimo disse...

Cá!Boa noite!
Querida, feliz ano novo, mt saúde, paz e prosperidade...e que TUDO (rss) se realize, menina!!!
Agora, conte me, vc fez essa tatoo? rss
Q linda!!
Beijos, da Piupiu.

CatiaPipoca disse...

Oi PiuPiu!!!! Linda!!!
Não, não, nas costas tenho tatuado um anjo em cima de uma Lua. A Fênix é uma promessa ... qdo for convocada em algum certame, farei. risos
.
Desejo toda felicidade do mundo a vc e seus familiares tb.
Bjos querida e não some!

Principe Encantado disse...

Deus nos dá uma folha em branco todos os dias, onde escrevemos nossa história, sei que muitas vezes pessoas hipócritas se lançam a ajudar nessa história e acabam maculando nosso caminhar, levando nossa alma a tristeza. Mais pode ter certeza amiga, essas pessoas sofrem muito, muito mesmo, pois não conhecem a luz e permanecerão sempre nas sombras do sucesso alheio, estão condenados a viver eternamente na escuridão.
Abraços forte