INSS: reunião com Dilma para discutir o concurso

O ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, informou à FOLHA DIRIGIDA que nesta sexta-feira, dia 14, terá uma reunião agendada com a presidente Dilma Rousseff. O objetivo do encontro é definir as diretrizes a serem seguidas pelo órgão, bem como a expansão da rede de atendimento e, consequentemente, a realização do concurso para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Foram solicitadas ao Ministério do Planejamento 2.500 vagas, sendo 2 mil distribuídas pelos cargos de técnico e analista do seguro social e 500 para o de perito médico.

Garibaldi também adiantou que, após a conversa com a presidente Dilma Rousseff, as negociações para o concurso retornarão quando for definido, no início de fevereiro, o presidente do INSS - autarquia vinculada ao Ministério da Previdência Social.

A exigência para o cargo de técnico é o nível médio (antigo 2º grau). Os vencimentos iniciais são de R$2.980, mas poderão ser elevados a até R$3.280, em virtude da gratificação de desempenho. Já a função de analista requer o ensino superior (áreas especificadas em edital). Os rendimentos iniciais são de R$4.917. Com a gratificação, a remuneração pode chegar a até R$5.580.

O requisito para exercer o cargo de perito médico é a graduação em Medicina e inscrição no Conselho Regional da categoria. Os ganhos iniciais são de R$4.149,89, podendo ser ampliado até R$8.849,89, por causa da gratificação.

Processo seletivo - Como não se passou muito tempo entre a promoção do último concurso para os cargos de técnico e analista e para o de perito médico, realizado em 2008 e 2010, respectivamente, são grandes as chances de o processo seletivo da nova seleção ser similar nos dois casos.

As provas objetivas, para os técnicos e analistas, foram compostas por 150 questões, sendo 50 de Conhecimentos Básicos, 30 de Complementares e 70 de Específicos. À exceção ficou por conta do cargo de analista, na especialidade de Direito, que enfrentou 70 perguntas de Conhecimentos Básicos e 80 de Específicos. Já os peritos responderam 120 questões, sendo 50 de Conhecimentos Básicos e 70 de Específicos.

Em todos os casos, a aprovação esteve condicionada à obtenção da pontuação mínima em cada grupo de disciplina e do conjunto da prova. As seleções foram organizadas pelo Cespe/UnB.

Imbróglio - O INSS ainda não se manifestou sobre a decisão da 2ª Vara Federal de Sergipe, que deferiu ação civil pública proposta pela Defensoria Pública da União, determinando a manutenção do prazo de validade do concurso (técnico e analista) de 2008, como sendo de dois anos, prorrogável por igual período - a validade da seleção fora reduzida para um ano, podendo dobrar. A Assessoria de Imprensa do Ministério da Previdência Social alega que o instituto ainda não foi notificado. A decisão Judicial cabe recurso.


Fonte : Folha Dirigida

2 comentários:

Sissym disse...

Catia, uns anos atras minha mãe encontrou um velha amiga - moravam no mesmo bairro, então esta amiga disse que 2 anos antes do que previa para se aposentar, prestou concurso para o INSS e Passou. Aguardou mais uns anos e se aposentou bem!

Ou seja, não podemos perder a esperança de estudar e passar. A minha irma tenta já uns 4 anos concursos, as vezes passa, mas em colocação que nao é suficiente para ser chamada.

É dificil, mas se conseguir, puxa, seria uma maravilha!

Bjs

CatiaPipoca disse...

Sissy, conheço diversas estórias como essa que vc relatou e é bem por aí mesmo. Acima de tudo a perseverança que nos faz caminhar por vales sombrios, e cheios de fé e muita coragem.
.
E se me permite, gostaria mto de trocar algumas palavras com vc, se assim for possível.
Boa semana.
Agradeço a atenção e fiquei mto feliz.