Por Catia: Sim, nós também somos falhos.




Todos nós e falo todos sem exceção, nos deparamos com algum obstáculo ao longo da nossa caminhada. Não importa se ricos ou pobres, sábios ou ignorantes, é inevitável.

A Dor não pede licença. Ela chega, se instala sem cerimônia. Ela nos torna iguais, por mais diferentes e especiais que sejamos.

Quando o sofrimento surge em alguma curva do caminho, seja para nós ou para quem amamos, o corajoso estremece, o arrogante se curva, o poderoso dobra os joelhos, o sábio fica perplexo.

E é nessa hora que sentimos o quão vulneráveis somos.
O chão some dos nossos pés. E pior, temos a impressão de que todos/tudo a nossa volta desaparecem também.
A única coisa que nos faz diferente, um pouco, uns dos outros são que nos momentos difíceis que teimam em aparecer; alguns se revoltam, brigam com Deus, sucumbem e até desistem e outros lutam até o fim.

O que é difícil para uns, parece ser ultrapassado tranquilamente por outros, sem a menor sequela.

Detesto tristezas e sofrimentos. Luto contra eles onde quer que os encontre. Reconheço ser uma luta desigual, mais perco do que ganho, mas tento administrar e analisar num todo o que causou tanta dor. Jamais vou concordar com o sofrimento de quem quer que seja, ainda que saiba que muitas vezes ele seja a consequência das escolhas impulsivas que fazemos.

Todos, em resumo, estamos em constantes batalhas. Viver é isso, um paradoxo!

Contudo, creio que a dor tenha seus benefícios, porque amadurece e evolui o ser humano. Não que este efeito ocorra com todos. Noto pessoas que devido as más escolhas se tornem duras consigo mesmas e consequentemente com o seu próximo.

Ser pública não é fácil pessoal. Tenho colhido bons frutos, no entanto, outros não tão bons. É mais fácil jogar pedras do que abraçar para algumas pessoas.

É mais cômodo ver atitudes alheias com desconfiança do que realmente acreditar que não exista uma segunda intenção por trás da bondade?

Eu que sempre os aconselho a fugirem de pessoas negativas, não é mesmo?

Ultimamente é o que mais tenho encontrado no meu dia-a-dia e o que salvam as minhas 24h são tantas outras pessoas maravilhosas que encontro aqui ou na minha vida cotidiana fora do mundo virtual.

Com vocês é assim também?

Tem dia que acordo com dores musculares horríveis, noites mal dormidas e um estress absurdo.

Nunca agredi ninguém de graça. Faço o que posso e o que não posso para agradar e tentar servir de modo que faça jus ao meu papel aqui na Terra e possa amenizar assim os meus tantos defeitos.

E sei que o meu desabafo se encaixa perfeitamente na rotina de muitos de vocês, seja em casa, no trabalho, na faculdade ou no curso.

Não é fácil agradar a todos e nem sempre aqueles que você os tem com amor e amizade retribuirão com a mesma intensidade e lealdade o que você oferece.

A saída?

É tentar compreender certas atitudes, respirar fundo, e procurar analisar o que leva a pessoa a ser tão critica consigo e com o seu semelhante.

Sempre há algo mascarado por trás de toda atitude leviana.
Não é difícil enxergar isso, o coração sente.

Mas nem sempre nós mesmos estamos bem. Nosso humor reflete muito em nossas atitudes e pode estar desapercebido.

Nem sempre tenho paciência, tenho meus limites. Nem sempre estou sorrindo, muitas vezes choro, vocês choram, o vizinho também, assim como em outras ocasiões estarão dando gritos de tanta euforia.

E foi analisando meus próprios limites que cheguei a conclusão que ás vezes é necessário perdoar certas atitudes a observando as nossas próprias. Creio que assim amenize um pouco os sentimentos.

Não quero ser amarga. Luto contra isso! Lute sempre!

Não quero olhar as pessoas, generalizá-las, de forma sempre negativa, melhor procurar um contexto geral.

Claro, algumas não tem jeito, são ruins por natureza, se acham os donos da razão, são sistemáticas, e estarão ali esperando você cair. Dessas, infelizmente, depois de muitas tentativas, se não houver um meio termo, melhor evitá-las, porque não agregarão em nada na sua vida, apenas estarão ali pra sugar suas boas energias. Entendeu?

Outras não conseguem perdoar de verdade. E sabemos que todos, no final das contas, temos nossos defeitos. Mas, na nossa rotina estressante é imprescindível você escolher as pessoas que quer conviver e pode suportar os limites. Algumas pessoas não são necessárias na sua vida principalmente se não somam em nada. E estão ali apenas pra derrubar e deturpar o seu dia. Ou qualquer coisa que você faça. Enfim, nada agradará mesmo que você se esforce, porque simplesmente o intuito dela não é somar, e sim subtrair o que puder de você.

Você deve estar se perguntando:

"Catia e este assunto tem a ver com Concurso Público?"

Claro, meu Blog é uma mistura de informações, desabafos, análises interiores e fatos exteriores que nos afetam direta e indiretamente e consequentemente a nossa concentração.

Algumas atitudes nos afetam de tal modo que passamos o dia ou á noite toda com a pessoa em mente.

Não teremos respostas a todos nossos questionamentos de fato.

O que posso dizer dessas experiências, confesso, nada agradáveis, é que na falta do nosso bom senso o mais importante é ter um bom jogo de cintura e respirar bem fundo antes de retribuir o ataque com a mesma intensidade.

Não vamos chegar a lugar algum.

Além do mais teremos nossos dias de fúria também.
Afinal de contas o que somos? Humanos e falhos. Eternos aprendizes.
Basta nos colocarmos como espectadores para que possamos entender um pouquinho melhor certas afrontas.

Uma dica que dou quando se sentirem no limite é procurar lembrar de fatos tristes e difíceis do passado. Procure lembrar que apesar do que passou que hoje você ainda está em pé e que pequenas coisas não vão te derrubar, apenas somarão ainda mais em experiências na sua vida.

Imaginem, quando eu fiquei super doente(um dia conto a vocês) passei mais de um ano deitada em cima de uma cama, pele e osso. E Deus colocou anjos no meu caminho que foram fundamentais na minha recuperação.
Era para estar morta hoje, porém, estou aqui firme e forte na luta com vocês!!

Alguns ventos incomodam sim, claro, mas não derrubam, entendem o que quero dizer pessoal?

Não vamos fazer das pequenas coisas, grandes tempestades, muitas delas não são. Somos nós mesmos que damos muito valor as coisas negativas.

Vamos relevar as positivas e deixar os "mexericos" cada vez mais insignificantes.

Somos o que fazemos e não o que falamos. Isso ninguém muda com palavras. É Ser, não dizer. É fazer, não teorizar. Portanto, hoje, é agir!

Pense que de repente aquela pessoa que você vê como amarga pode estar depressiva e passando por momentos muito piores que o seu.

Se você estender a mão para ajudá-lo a sair da depressão, talvez seja mais fácil ele puxá-la para dentro do que você içá-lo para fora. Quando você estiver bem, aí está liberada para atender esse amigo, afinal amizade verdadeira tem que se apresentar nos momentos ruins também.

Se falta tolerância a sua volta( a minha), sejamos nós a praticar a paciência como exemplo.

Gostaria de dividir umas dicas que encontrei em um site muito interessante e espero que vocês gostem também>

----------------------------------------


"XÕ DEPRESSÃO"!!!!!


1. SAIA JÁ DESTA CAMA: Pessoas com tendência a se sentirem deprimidas tendem a querer ficar deitadas mesmo quando estão sem sono. Portanto saia já daí.

Faça assim: coloque uma perna fora da cama rapidamente. Em seguida a outra perna. Agora um forte impulso com o corpo e pronto – você já está em pé. Vamos, confesse, não foi tão difícil assim.

2. VÁ ATÉ O ESPELHO MAIS PRÓXIMO: Olhe a cara feia que está lhe mirando no espelho. Olhe que cabelo amassado. Olhe essas olheiras. Olhou?

3. ENTÃO CORRA PARA O BANHEIRO: Ligue o chuveiro e deixe a água na temperatura que você gosta. Vá para baixo do chuveiro sentindo a água escorrer pelo seu corpo, lavando sua alma e fazendo todos os seus problemas, mágoas e decepções escoarem pelo ralo.

Se seu chuveiro é elétrico, esqueça a conta de luz apenas por hoje. Esqueça a conta de água também. Lembre-se, isto não é desperdício, é tratamento de saúde.

4. VOLTE AO ESPELHO: E então? Olhe como sua cara está melhor. Bote a língua para fora e veja sua imagem fazer o mesmo. Caretas ridículas também servem. Sempre faço isso, é uma bobagem tão grande que acabo rindo e o resultado é que o rosto todo se descontrai.

5. PONHA UMA MÚSICA PARA TOCAR: Aqui atenção: Não coloque nenhuma música triste do tipo “o meu amor foi embora...”, principalmente se você está se separando ou simplesmente brigou com a namorada ou com o namorado.

Algumas canções do Roberto Carlos e algumas sertanejas por mais lindas que sejam, estão expressamente proibidas neste momento. Eu normalmente escolho alguma coisa como Zeca Pagodinho cantando “Deixa a vida me levar... Sou feliz e agradeço por tudo o que Deus me deu”.

6. CANTE JUNTE COM A MÚSICA: mas cante alto. Quanto mais alto melhor. E dance. Pode até fingir que está dançando com alguém. Provavelmente sua família e vizinhos irão pensar que você enlouqueceu, mas não se preocupe com isso, é por uma boa causa. Pode ser até que eles se contagiem e resolvam cantar e dançar também.

De qualquer forma, tenho certeza que eles vão preferir você louca e alegre do que triste numa cama. Meia hora nesta atividade é o suficiente, mas pode ficar o tempo que quiser e puder. Só não aconselho a fazer isso de madrugada, os outros tem direito a um sono tranquilo neste horário.

7. AGORA ABRA O GUARDA-ROUPA: Escolha a roupa que você mais gosta de usar, não vale dizer que não tem roupa, mulher tem esta mania, estando deprimida ou não. Se for homem pode colocar um terno (se não for a roupa que você mais gosta escolha outra, eu só sugeri isso porque acho lindo homem usando terno).

Vestida? Agora um pouquinho de maquiagem. Exagero? Você não vai sair de casa? Vá lá, então. Só um batonzinho serve. Se for homem faça a barba, é um pouco mais dolorido, mas faz o mesmo efeito.

8. VOLTE AO ESPELHO: Observe que linda você está agora com um mínimo de esforço. Eu lhe apresento: esta é você. A verdadeira você.

Você é muito melhor do que imagina que é, muito mais forte do que pensa. E a vida é muito mais maravilhosa e emocionante do que a gente supõe, apesar de todo o esforço que fazemos para torná-la um tédio.

9. JÁ PARA A COZINHA: Hora de comer, que é uma das coisas boas da vida. Esqueça pelo menos por agora, essa paranóia de dieta. Minha vó (que Deus a tenha) já dizia – cara feia é fome. E não esqueça, hoje é seu dia. Você merece tudo do bom e do melhor. Traga o som.

Continue cantando enquanto prepara alguma coisa. Preguiça? Uma tele-entrega serve, se você não está dura. E abra um vinho ou licor ou cerveja mesmo. Se tiver champagne, melhor ainda.

Não, não é para tomar um porre. Se não bebe, suco ou refrigerante está ótimo. Use um copo bonito, não aquele do “requeijão”. Afinal a bebida aqui é para brindar o milagre da vida. De estarmos vivos. Aqui. Agora. Faça isto em alto e bom som.

10. ÚLTIMA DICA: Agora que você já está com a barriguinha cheia, baixe o volume do som, pegue seu copo e ligue para alguém que você gosta e com quem tem afinidade.

http://bobagenseemocoes.blogspot.com/2009/12/cansado.html

Não pode ser nenhum amigo, que esteja passando por momentos difíceis.

Procure pessoas melhores que você, pelo menos na sua visão. rs

Por que desabafar faz bem.

---------------------------------------------

Espero que a cada dia possamos viver melhor(agir melhor) por nós mesmos e pelos outros que nos cercam, senão perfeitos, pelo menos amigos leais.

Aquele abração de ursa desta amiga tão falha aqui.

Catia Pipoca.













3 comentários:

Anônimo disse...

...
rsssssssss


Brás

Bettyboop disse...

obrigada pelo abraço virtual...outro apertado pra vc tb!

CatiaPipoca disse...

Olá Betty...Bras...hj tive um dia corridão msm.
.
.
Bjks lindos.