INSS: Ministro de Dilma garante concurso público 14/12/2010

Em entrevista à FOLHA DIRIGIDA, o novo ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, garantiu a realização de concurso para o do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e comentou a declaração do atual titular da pasta, Carlos Eduardo Gabas, de que irá reunir-se com o Ministério do Planejamento para deixar encaminhada para 2011 a realização da seleção para a área de atendimento, que deverá ter oferta de 2.500 vagas (2 mil para analista e técnico e 500 para perito médico).
"Teremos todo o interesse na realização do concurso o mais rápido possível, porque a recomendação da presidente Dilma é a de melhorar o atendimento, e o concurso vai nos permitir alcançar esse objetivo", frisou.
Garibaldi falou sobre a importância da seleção. "O INSS precisa contar com servidores qualificados e isso só se obtém mediante a realização do concurso. Ele vai trazer oxigenação ao quadro de pessoal do Ministério da Previdência Social, especialmente, o do INSS", ressaltou.
O novo ministro disse que recebeu uma recomendação da presidente eleita, Dilma Rousseff, de continuar com o Plano de Expansão da Rede de Atendimento (PEX), cujo concurso público será uma das peças-chave.

"Recebi uma recomendação da presidente Dilma, no encontro em que eu fui convidado para ser ministro, de que deveríamos concentrar esforços na expansão da rede, fazer tudo para concretizar a expansão", disse. "Naturalmente, uma expansão controlada. Uma expansão que irá melhorar o atendimento, mas sem trazer problemas de ordem financeira."
O PEX prevê a criação de 720 novas agências da Previdência Social, em municípios com mais de 20 mil habitantes, até o fim de 2011. Atualmente, o INSS têm unidades em 1.006 cidades e o objetivo é atingir a marca de 1.670.
O então Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN) foi anunciado pela presidente eleita, Dilma Rousseff, como novo ministro da Previdência Social, no último dia 7.
Vagas - Para atender às necessidades do INSS, o ministro Gabas informou que 500 das vagas solicitadas ao Planejamento serão destinadas ao cargo de perito médico - embora, por diversas vezes, a Assessoria de Imprensa da pasta tenha informado à FOLHA DIRIGIDA que as oportunidades seriam somente para os cargos de técnico e analista do seguro social.
O cargo de técnico exige o nível médio; o de analista requer o nível superior (independentemente da área de formação); e o de perito médico, graduação em Medicina e inscrição no Conselho Regional de Medicina. Respectivamente, os vencimentos iniciais são de R$2.980, R$4.917 e R$4.149,89.
O INSS ainda proporcionará uma gratificação de desempenho aos profissionais, que poderá elevar os rendimentos iniciais a R$3.280, para os técnicos, a R$5.580, para os analistas, e a R$8.849,89, para os peritos.

FONTE: FOLHA DIRIGIDA

Nenhum comentário: