INSS: Ano novo trará novo processo seletivo para o INSS

O próximo ano promete ser aquecido no setor de concursos públicos e uma das seleções mais aguardadas é a do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O órgão, que é vinculado ao Ministério da Previdência Social (MPS), solicitou autorização do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) para realizar o processo seletivo. A expectativa é que o aval seja concedido no início de 2011, já no governo de Dilma Roussef e com Miriam Belchior no comando do Planejamento e o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB) como ministro da Previdência.

Vale lembrar que, após a publicação da portaria de autorização do Planejamento, o instituto deverá definir o cronograma da seleção e a empresa organizadora que ficará responsável pelo processo seletivo, para, só então, lançar o edital.

Estão previstas 2.500 oportunidades, sendo duas mil para a carreira de técnico (nível médio) e 500 para a função de analista (nível superior) do Seguro Social. Além destas vagas, também poderá haver novo processo seletivo para perito médico previdenciário, pois tramita no Senado um projeto de lei que cria 500 cargos de médico no INSS, os quais deverão ser preenchidos através de concurso.

Para a carreira de analista, o INSS aceita profissionais com graduação superior completa. É comum o órgão disponibilizar oportunidades para formados em qualquer curso e também para profissionais de áreas específicas, a exemplo de psicólogos, engenheiros, terapeutas ocupacionais, entre outros. As remunerações iniciais, segundo a assessoria de imprensa do instituto, giram em torno de R$ 4.600 para analista e de R$ 2.600 para técnico.

Seleção anterior – No início de 2008, o INSS abriu as inscrições do processo seletivo que ofereceu duas mil vagas, das quais 1.400 eram para técnico e 600 para analista. As ofertas para analista estavam distribuídas entre as áreas de arquitetura, arquivologia, biblioteconomia, ciências da computação, ciências atuariais, comunicação social, direito, engenharia (civil, segurança do trabalho, telecomunicações, elétrica e mecânica), estatística, pedagogia, psicologia e terapia ocupacional, além de chances para formados em qualquer curso superior.

De acordo com a Previdência, os técnicos prestam atendimento na rede de agências da Previdência Social (APS) e os analistas desempenham suas funções nas superintendências, nas gerências executivas e na direção central do órgão, que fica em Brasília (DF). Os salários iniciais oferecidos na época eram de R$ 1.989,87 para técnico e de R$ 2.243,78 para analista.

Organizado pelo Cespe/UnB, as taxas de inscrição custaram R$ 47 (técnico) e R$ 56 (analista). Os participantes enfrentaram avaliação objetiva composta por 150 questões de conhecimentos básicos, complementares e específicos.

Projeto de lei – Aprovado pela Câmara dos Deputados, já está no Senado o projeto de lei que prevê a criação de 500 cargos de perito médico, além de implementar funções comissionadas no INSS. No Senado, onde recebeu o número 178/2010, o PL está na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e o relator do projeto, senador Romero Jucá (PMDB), já apresentou parecer favorável à aprovação do texto.

O PL já foi incluído na pauta da Comissão de Constituição e Justiça e deverá ser analisado em breve. Como tramita em caráter terminativo, o documento não precisará ser votado em plenário e poderá ser encaminhado, após a decisão da CCJ, para a sanção ou veto da Presidência da República.

Para concorrer às chances de perito, é necessário ter graduação completa em medicina e registro no Conselho Regional de Medicina (CRM). Em janeiro deste ano, o INSS publicou edital para 500 vagas de perito, em todo o Brasil e com salário de R$ 4.149,89. Também sob a responsabilidade do Cespe/UnB, a taxa era de R$ 60. Todos os inscritos enfrentaram prova objetiva com 50 perguntas de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos.

Talita Fusco/SP

Veja também:

Cobra Tecnologia: edital para 3.600 vagas deverá sair ainda este mês

Aeronáutica: câmara aprova PL que cria 100 vagas de controlador

Nenhum comentário: