Blog da Cátia Pipoca - Dicas de Concursos Públicos

MPU = Tendo em vista os últimos acontecimentos...

Tendo em vista que o concurso para o MPU está entre os mais aguardados em 2010, na esfera federal, os cuidados do Cespe/UnB para garantir a lisura serão redobrados?


Como assegurar o sigilo nessa seleção e quais serão as precauções nesse sentido?
O Cespe/UnB investe continuamente em segurança, para garantir lisura e sigilo dos concursos e vestibulares. Em todos os processos seletivos, incluindo o do MPU, são adotadas medidas de segurança rigorosas desde a etapa de elaboração das provas até a entrega dos resultados. A impressão e o empacotamento das provas, por exemplo, são realizados em gráfica própria, altamente sigilosa, sem comunicação externa e monitorada por câmeras e scanner corporal. Pouco antes da aplicação, os malotes de prova, devidamente lacrados, são conduzidos por coordenadores (servidores da UnB) e, muitas vezes, também por membros da Associação de Delegados da Polícia Federal para cada local de aplicação. O Cespe/UnB desenvolveu um software de embaralhamento de itens, que permite a confecção de diferentes tipos de provas. Outra medida relevante é a identificação dos inscritos apenas por código de barras. Dessa maneira, toda e qualquer pessoa que manipula folhas de respostas ou de texto não tem como identificar quem preencheu esses documentos. No dia das provas, o Cespe/UnB conta com profissionais de segurança e membros da associação de delegados prontos para agir caso se identifique algum comportamento suspeito. Durante a aplicação, faz-se rastreamento de sinais de comunicação: veículos circulam nas áreas próximas aos locais de provas monitorando ondas eletromagnéticas, com a intenção de detectar tentativas de comunicação eletrônica entre candidatos e pessoas externas. Além disso, todos passam por detector de metais na entrada e saída dos banheiros. Após a aplicação, as provas são novamente lacradas nos mesmos malotes, que são reconduzidos ao Cespe/UnB. Inauguramos um novo parque gráfico, que aumentou em 50% nossa capacidade de impressão.

FONTE: Folha Dirigida

Nenhum comentário: