Blog da Cátia Pipoca - Dicas de Concursos Públicos

POR CATIA:Bom final de semana



Ouvi falar e li muito nos últimos sete dias sobre o que fazemos com as nossas vidas, sobre felicidade, sobre lutar pelo que queremos. Ouvi conselhos, dei conselhos. Dizem que se fossem bons ninguém os dava e que falar é fácil. Pois é! É fácil dizer que a outra pessoa está certa ou dizer a alguém o que fazer, porque os conselhos, mesmo dados, costumam ser geralmente bons. E nós temos noção disso, mesmo quando somos nós a dá-los. Infelizmente, do dizer ao fazer há sempre uma distância dificilmente ultrapassável, pelo medo de nos magoarmos, de magoarmos alguém, pela saída fácil que é deixar tudo como está. A vida não é como um filme cujo guião podemos sempre rasgar e reescrever, consoante gostemos dela ou não. O passado já foi escrito a tinta indelével e resta-nos prosseguir com os dados que temos na mão, sem ajudas de casa, sem resets. Que bom seria poder regressar aos 20 anos, aos 18, aos 14, mesmo aos 30, antes dessa barreira psicológica dos intas, mas teremos sempre de conviver com as consequências de todas as nossas atitudes, de todos os pequenos passos e opções tomadas, mesmo quando a vontade é de nos lançarmos para debaixo da cama e esperar que a tempestade passe ou fazermos como a avestruz, enfiando a cabeça no buraco sempre que o mundo parece voltar-se contra nós. A vida é como um jogo que corremos o risco de perder ao nos decidirmos por "passar" sistematicamente, enquanto os trunfos vão ficando desaproveitados numa boa mão. O momento de os jogarmos ou não, faz a diferença entre o bom e o mau, a sorte e o azar, uma responsabilidade enorme difícil de assumir. Já o tio do Peter Parker dizia que, grandes poderes acarretam sempre grandes responsabilidades. A possibilidade mesmo que ténue de tornar a vida um lugar mais aprazível é um poder que geralmente exigimos aos outros, aos políticos, aos grandes senhores, aos patrões, aos outros, sempre aos outros. Culpamos-los pelo excesso de chuva, pela seca, culpamos até o motorista do autocarro porque nos atrasamos para o trabalho, ou o barco porque saiu um minuto antes ou um minuto depois da hora. Nunca por uma atitude nossa. Está nas nossas mãos - e é fácil de dizer, repito - termos a coragem de fazer a vida acontecer ao invés de ficarmos parados a olhar pela janela enquanto ela passa, à espera que alguém ponha fim às nossas tempestades. Às vezes, por breves instantes, imagino como seria a vida sem pensar nas consequências, a vida pela vida, pelo momento. Agir sem pensar em demasia, agir pelo instinto, pelo coração, um dia, durante 24 horas apenas, fechar a razão na despensa, escondido entre o stress e os horários. Abrir as janelas, respirar...e entender que somos humanos em constante evolução.

Aquele abração de Ursa.
Catia Cilene
----------------------------------------

Um fio de areia - da ampulheta – ainda restava, antes do tempo findar. Sua voz estava mais firme. Num ecoar enérgico recomeçou:
- Admita que a vida seja composta de aspectos positivos e negativos; prefira caminhar pelo lado ensolarado da rua e volte a participar do jogo. O resultado final poderá demorar muito mais tempo para ser atingido do que você tinha imaginado, mas é melhor fazer bem o trabalho do que pular os detalhes e acabar com algo e qualidade inferior.
- Mas e a chuva? O que faço com ela?
- Ponha o passado firmemente atrás de você e prepare-se para seguir em frente com um novo nível de confiança. Amarre as pontas soltas de um determinado projeto ou situação. Concentre-se intensamente no que você busca a longo prazo e no que será preciso para realizar essa meta. Encare a si mesma e aos seus sonhos seriamente.
- Mas o passado não constrói o presente e prepara o futuro?
- No momento, uma das prioridades é mudar o modo como você se comunica. O uso que você faz das palavras é de fundamental importância. Expresse-se com confiança, não só aparentando confiança. Sinta o poder que tem para dar uma guinada radical na sua vida. Está na hora de olhar PARA A FRENTE novamente. Sim, chegou a hora de comunicar os seus verdadeiros sentimentos. Dispense toda a culpa e a censura e simplesmente observe como os outros começam a cooperar com você de repente.
- Mas tenho me comunicado... Dado voz e cor a todos os sentimentos!
- Demonstre a sua independência e a sua capacidade de conduzir a sua vida. Não dependa dos outros para os resultados que você quer obter. Dependa apenas de VOCÊ. Ponha em destaque o seu estilo especial, originalidade e a sua individualidade, para que seus dons sociais e criativos possam aparecer. É provável que o seu modo peculiar de se expressar inspire outra pessoa, que poderá ajudá-la de algum modo.
- Mas isso não é egoísmo? Não dependemos uns dos outros?
- Quaisquer que sejam seus planos, este é o momento de agir. Sinta sua confiança aumentando e não deixe que a visão estreita dos outros ou a sua dúvida, o medo ou a culpa a impeçam de seguir em frente. Não trivialize as suas necessidades básicas e os seus sentimentos. Entenda a importância do que você tem a oferecer a este mundo e comece a pôr isso para fora! GOSTE do que está fazendo uma vez mais.
- Mas assim me transformo em chacota!
- Novos começos. Não há período melhor para mudar hábitos destrutivos e excessos que podem dar a impressão de liberdade, mas na verdade, estão roubando a sua liberdade. Sem mudanças nós ficamos parados. Você é feita de energia e a energia tem de fluir sem restrições.
- Mas... mas... mas...
- As mudanças poderão forçá-la a uma posição mais independente, quer você queira, quer não. Você poderá se encontrar mais sozinha do que esperava. Isso confirma que, se você depende dos outros para os resultados que deseja, acabará arrastada por um caminho que é de outra pessoa. Um sentimento de abandono confirmará que você estará afinal em posição de assumir plenamente o controle da sua vida.
- Mas estou ou não no controle da minha vida? Quer me deixar sozinha, por favor???
- Deixe que os outros sejam o que são. Espere a mesma consideração da parte deles. Não se preocupe com as reações dos outros. Apenas FAÇA o que você quer fazer. Sinta e excitação que você produz. Aquela combinação empolgante de eletricidade e magnetismo, quando estiver sendo que você é realmente e estiver fazendo o que gosta de fazer.
- Mas é muito fácil falar! Até parece um Guia Prático Em Dez Lições Sobre o Fazer. Desaparece! Some! Vaza! Xô!

5 comentários:

Mandys disse...

Miga, que linda mensagem!!!

Vou te pedir um favor: sempre que se encontrar daquele jeito como hj pela manha, LEIA, RELEIA, FAÇA RASCUNHO disso que vc acabou de escrever aqui.
Gosto mto de vc e quero vê-la sempre muito bem. Erga a sua cabeça e siga em frente...sempre. bjos

Glau disse...

Catia,

Acompanho seu blog e tbm o forum, e gosto muito de ler suas mensagens de incentivo, me motivam muito a seguir em frente rumo ao meu futuro cargo publico, hehe!!
Boa sorte no Tj no MPU tbm, vc merece todo êxito do mundo!!
Beijo,
Glau.

Anônimo disse...

Amigos vem...
Amigos vão...
Não importa aonde estejam...
Se é amigo sempre será amigo aonde estiver...
. . . ... .... .....
... . . . . . .. . .
. . . . ... ..... .....

...
...
...
...
...

Alessandra R. disse...

Chérrie- PARABÉNS PELO BLOG DE OURO- VOCÊ MERECE.
ADOREI O TEXTO-MOTIVADOR!

Catia-Pipoca disse...

Minhas queridas e doces amigas e tb os queridões,estarei fora o dia todo.Deixo todo o respeito e admiração pela trajetória que cada concursando tece em meio a tantas intempéries.A esfuziante alegria e o bem estar que vocês me proporcionam,essas,não tem preço.A recíproca é verdadeira.Firme como a rocha.

Tenham um ótimo final de semana.Á noite estarei prestigiando a vida com vocês e trago novidades.