Por Hugo Góes:Parem de reclamar da Jabulani e joguem futebol!




A Jabulani (que significa 'celebrar' em zulu) é a bola oficial da atual Copa do Mundo. A referida bola foi alvo de duras críticas de Júlio César e Luis Fabiano, jogadores da nossa seleção. Confesso que, na qualidade de torcedor, fiquei incomodado com a atitude destes atletas. Para mim, isso passa uma imagem de desculpa de perdedor. Antes mesmo de começar a Copa, já tentam encontrar futuras desculpas para uma possível derrota.

Afinal, se a bola é ruim para o Brasil, também é ruim para as demais seleções. Portanto, esses jogadores deveriam parar de reclamar da Jabulani e fazer o que sabem: jogar futebol.

Segundo Darwin, "as espécies que sobrevivem não são as mais fortes, nem as mais inteligentes, e sim aquelas que se adaptam melhor às mudanças". Assim, só há uma alternativa para os queridos Júlio César e Luis Fabiano: adaptem-se à Jabulani!

Algo me chamou atenção nessa discussão: a Adidas é a fabricante da Jabulani. Coincidência ou não, Júlio César e Luis Fabiano são patrocinados pela Nike, concorrente direta da Adidas. Já o Kaká, patrocinado pela Adidas, defende a Jabulani.

Imagino que você está perguntando: mas o que isso tem a ver com concurso público?

Existe muita coisa em comum entre uma copa do mundo e um concurso público. Em ambos, há uma disputa onde não há vagas suficientes para todos os concorrentes.

Muitos concurseiros comportam-se de forma semelhante a Júlio César e Luiz Fabianao. Antes mesmo de realizarem a prova, fazem suas listas de reclamações. As mais comuns são as seguintes:

1) O programa do concurso é muito extenso;
2) A organizadora do concurso costuma elaborar provas muito difíceis;
3) O tempo para fazer a prova é muito curto;
4) O concurso terá prova discursiva;
5) A quantidade de vagas é limitada;
6) A regra em que uma questão errada elimina uma certa é injusta.


Ora, se a Jabulani é ruim para o Brasil, também é ruim para as demais seleções. Da mesma forma, se as regras acima são ruins para você, também são para os seus concorrentes. Assim, o melhor que você tem a fazer é adaptar-se às regras do jogo.

Portanto, pare de reclamar das regras do concurso que você vai realizar e faça o que você sabe: estude, prepare-se e faça uma ótima prova! E que soem as vuvuzelas para comemorar a aprovação!

Mas lógico que se você for injustiçado terá todo o direito de, pelos meios legais, lutar pelos seus direitos. Como, por exemplo, interpondo recursos contra as questões que você discordar do gabarito. Poderá também, se necessário, recorrer ao judiciário. Se ao julgar uma questão, a banca examinadora beneficia alguns candidatos e prejudica outros, a reclamação é totalmente legítima.

Para a Seleção Brasileira, desejo o Hexa! Para você, aprovação!

Fiquem com Deus! Que Ele continue nos abençoando!

Hugo Goes

Um comentário:

Estudioso disse...

Outra reclamação bastante comum q eu adicionaria na lista acima é:

7) "Ah, cai Rac. Lógico...arght!!"

Concurseiro que se preze tem mais é que se adaptar às regras do jogo e parar de colocar a culpa na Jabulani.