Por Catia:Como superei minhas derrotas.




Uma das coisas mais bonitas que há no mundo é a coragem! Coragem para sonhar, para amar, arriscar em tudo aquilo que acreditamos que realmente nos faz felizes! O medo é inimigo da coragem e muitas vezes abala e sufoca.Belas palavras,mas nem sempre em meio a tempestade conseguimos administrar bem o sentimento de derrota.
Tem horas que dá vontade de jogar tudo para o alto!Não é mesmo? Sei bem como é.
São poucas as pessoas que conseguem lidar pacificamente com as derrota.Parece que o mundo vai desabafar na nossa cabeça. É um misto de frustração e vergonha em encarar as pessoas que nos cobram. Entretanto ,o erro nos traz a experiência, nos deixa mais forte para a próxima batalha. No fundo todos sabemos disso.

Lembro como se fosse hoje, Ministério Publico, era a minha grande chance. Dediquei todo o meu tempo estudando para este certame. Saia de casa bem cedinho,carregava comigo todos meus livros sendo preciso levar tudo em uma mala de viagem ,saia do "Formação" apenas á noite. Foram dois meses nesta rotina, e não era somente eu não,a sala de estudos enchia.
No fátidico dia da prova estava com sentimento de missão cumprida, preparada. Afinal de contas havia sacrificado muitas horas de estudos e apostado tudo.
Concluindo,a Esaf terceirizou outra banca mudando assim o perfil drasticamente da prova. A maioria dos veteranos que estudaram comigo acertaram no máximo 70 % . Foi traumatizante. Não estava acreditando no que estava acontecendo. Coisa básica, cópia e cola, nem parecia Esaf.Antes de entregar a prova e sair o gabarito, no fundo já sabia que não ia conseguir uma pontuação alta. Fiquei em choque. Procurei não pensar até o dia "D" do resultado e quando saiu.Não foi surpresa ,já era.Chorei ,sozinha,várias noites.Senti-me uma burra , incompetente, fracassada msm! Depois disso , travei.Não conseguia mais estudar.Fingia que estudava, mas passava horas navegando na internet lendo outras coisas. Mentindo para mim e para os outros dizendo que estava me preparando para próxima.

Lia os relatos das pessoas que conseguiram passar dentro das vagas e isso cortava a minha alma.Doia fundo mesmo.Um aperto no peito,uma falta de ar que na época para mim era o fim.Não via como me recuperar depois daquele tombo.

E agora? Desistir ?Procurar outra coisa? Investir em quê? Começar do zero como?
Perguntas que ficaram sem respostas durante dois meses.
Sem saída. Sem solução. SOU UMA BURRA MESMO!
Fiz uma retrospectiva das provas que havia feito anteriormente , não foram nada boas .Passar eu passava, mas nenhuma delas dentro das vagas. O que adiantou tirar uma pontuação boa nas outras, e não ser convocada? O que ganhei além de uma (L.E. R) no braço direito de tanto escrever? Foram tantos sacrifícios!!!BURRA!BURRA!BURRA! Era o que imaginava toda vez que olhava nos olhos das pessoas que se questionavam."Por que ela ainda não passou"? A pior das sensações,incompetência.

No meio da escuridão,um dia acordei e pensei:
"Será que a minha estratégia está errada?"
"Sou burra mesmo?"
"Incapaz?"

Senti um gosto familiar na boca: aquela sensação de oportunidade desperdiçada, aquele desespero de imaginar quando ocorreria outra chance de fazer à mesma coisa que não foi feita agora, ou chance ao menos parecida; quanto vai custar para ela aparecer, esperar e pagar o preço alto de chegar até uma final. Pior, além do gosto amargo de chegar tão perto e não levar, a certeza de que, no dia seguinte, todos os olhares, risinhos e ironias estarão voltados para você dizendo: você não conseguiu, não venceu, não foi bom o bastante.

E continuei pensando:

"Tem muita gente que ri dos concursandos e não passam na pele o que passamos. Tem gente que não sonha, tem gente que não luta, que não estuda, que não se inscreve, que não chega lá com o que tem nas mãos e na mente para tentar vencer.Fica fácil nos julgar sentadinhos na platéia nos criticando. Sei que cada derrota ensina como não perder na próxima, cada queda ensina como e onde melhorar para o próximo desafio. Daí, só quem ainda não entende nada sobre concursos pode não se permitir, não entender ou não se orgulhar de uma reprovação, de uma derrota, já que elas fazem parte do processo de aprendizado, do processo de aprovação."

E diante de tantas divagações,juro,estava procurando um fiozinho de força para recomeçar.No entanto,a única coisa que conseguia,apesar de saber que quem não joga não perde,não ganha,não estava sendo o suficiente para me fazer renascer e ter forças novamente para continuar.

Um belo dia desabafando com uma amiga virtual ela me mandou isto:




A torcida contra não conta. Não se preocupe se alguém torce contra, ou não acredita. Seja solidário com aqueles que não têm seu próprio time na final para torcer, e ficam olhando você jogar seu jogo. Se torcerem a favor, seja grato; se torcerem contra, seja misericordioso. E jogue seu jogo. Se você vence e torceram por você, é lindo; se não torceram, é irrelevante; e se torceram contra e você perdeu, que triste, alguém ficar feliz com a derrota alheia. Triste, mas também irrelevante. Alegre-se por estar jogando.



Acreditar não basta. O grito de confiança "Eu acredito" ecoou toda a semana e durante o jogo, mas não adiantou. Que isso nos sirva de alerta. É absolutamente necessário acreditar, ter fé, motivação, mas também é preciso fazer os gols. Você precisa acreditar em você, mas tem que fazer os gols! Acredite, mas estude; acredite, mas treine; acredite, mas vá fazer as provas; acredite, mas corrija as falhas. E, se for a final da Libertadores, acredite, mas faça os gols em número suficiente. O Fluminense conseguiu fazer dois e ir para a prorrogação, mas parou. Não adianta: demore o quanto demorar, você precisa fazer todos os gols, todas as revisões, todas as provas, ler toda a matéria, toda a legislação... ou não leva a taça.



A vida continua. Dizem que a pessoa muda até de sexo, mas não muda de time. Qualquer que seja a frustração, amanhã eu vou outra vez vestir meu manto e cantar que tenho orgulho de ser tricolor. Do mesmo jeito, ninguém consegue deixar de ser quem é. O máximo que podemos fazer é melhorar o que somos. Você viverá com você o resto da vida, e que esta seja uma das razões para cuidar bem de você, ser gentil consigo e com seu futuro. Qualquer que tenha sido o resultado do último concurso, por favor, vista a camisa e continue no jogo.



O relato mencionava sobre jogo só que ao mesmo tempo falava muito sobre o meu estado de espírito.Jogar não bastava.Era preciso ter fé em mim mesma,estratégia,planejamento e disciplina.Até aí tudo bem,mas como conseguir de novo aquela motivação que tinha antes.Como?

Dois meses!!! Qual a saída? Um belo dia, para minha surpresa senti que não estava mais de luto. Uma imensa vontade de estudar, e provar para os outros que estavam errados.Não sou Burra,muito menos incompetente ou pior que Deus não estava me abençoando porque estava sendo castigada.Percebi que eu mesma estava sendo meu próprio empecilho. Era normal estar traçando aquele caminho tão árduo antes traçado por tantos outros concurseiros.E foi assim que despertei.
Sim,eu posso! Não vou desistir! - Falei para mim mesma.

Estudar para concurso tem seus altos e baixos. Às vezes a motivação cai e o candidato desanima(assim como o que aconteceu comigo) Não pense que isso nunca vai acontecer com você, todos chegam numa etapa de esgotamento mental, desânimo e falta de expectativas.

Notei que era hora de levantar a cabeça novamente e não esquecer meu PRINCIPAL OBJETIVO!
Encontrei algo para me motivar novamente,metas. Muitos candidatos colocam um cartaz bem grande no quarto de estudos com o salário que vão ganhar quando passarem. Outros colocam fotos de locais agradáveis de trabalhar, coloquei no meu coração que iria passar mesmo que continuasse levando mais tocos pelo decorrer da minha trajetória.
DESISTIR ,JAMAIS!!

Achei o meu próprio motivador para seguir em frente!

* O que voce realmente quer?
* Comprometimento
* Aprimoramento continuo
* Organizacao e Autodisciplina
* Como tirar o melhor proveito (de si mesmo)
* Quanto tempo leva para ser aprovado?
* Os "Inimigos dos Concuseiros"
* Por que estudo nos cursinhos e não passo?
* Estimulos para a Capacitação do Aprendizado



A primeira motivação é você cuidar bem de si mesmo, ser feliz. Costumo dizer que você vai passar o resto da vida com você mesmo(a), que pode se livrar de quem quiser, de qualquer coisa, menos de você mesmo.(risos) Por isso, deve cuidar bem de sua mente, corpo e projetos, sonhos, futuro.

Entenda que todo projeto de longo prazo terá momentos de grande ânimo, momentos normais e momentos de desânimo, e vontade de desistir. Sabendo disso de antemão, procure se preparar para os dias de baixa: eles virão e você vai precisar aprender a lidar com eles.

A motivação deve ser trabalhada diariamente. Todos os dias você pode e deve lembrar dos motivos que o estão fazendo estudar, ter planos, persistir.A motivação deve ser redobrada nos momentos de crise, de desânimo e cansaço. Em geral, ela vai segurá-lo. Algumas vezes, você vai “surtar”, ter uma crise e parar um tempo. Tudo bem, tenha a crise, faça o que quiser, mas volte a estudar o mais rápido possível. De preferência, recomece no dia seguinte.


DICA IMPORTÂNTE:
Esteja perto de pessoas com alto astral, animadas, otimistas, e de pessoas com objetivos semelhantes. Evite muito contato com pessoas que não estejam trabalhando por seus sonhos, que vivam reclamando de tudo, que não queiram nada. Escolha as pessoas com as quais você estará em contato e sintonizado. O canarinho aprende a cantar, ouvindo outro canário. E canários juntos cantam melhor. Esteja perto de quem cante ou goste de cantar.


Acima de tudo saiba que essas pedras que aparecem/aparecerão em (seu)nosso caminho você deve estar preparado e consciente que vai passar.O importânte é dar sempre continuidade respeitando assim suas limitações.
Assim como eu superei, mesmo levando dois meses,você também dará a volta por cima. ACREDITE! Tenha fé em você mesmo.
Bons estudos.Conte com a gente toda vez que precisar de uma injeção de ânimo .Estamos aqui para nos ajudar.Ok?

Um abração de ursa.
Catia.

12 comentários:

Alessandra r. disse...

P/Cátia-chérie,gostei de o que você escreveu,também já passei por algumas situações desagradáveis, em 2004 estudei para o MPU e no dia da prova cheguei atrasada.Em 2006 estudei para o TRF1ªregião,três dias antes da prova peguei catapora,um dia antes da prova passei tão mal preocupada em não conseguir fazer a prova e com dor,febre,coceira no corpo todo não consegui dormi, fui tentar fazer a prova e cheguei atrasada outra vez, naquela época fiquei terrível,mas depois percebi que sempre há uma luz no fim do túnel.
vamos à luta companheira o serviço público federal nos aguarda!!!
beijocas,

Concurseira p/ concurseiros(as) disse...

Pois é Ale,são tantas histórias.Vou contando pouco a pouco para não perder o mistério...rsrsrsr
No final das contas a trajetória de um concurseiro acaba sendo parecida uma com a outra.Não tem jeito.É um caminho tão dificil e estressante que só poucoas conseguem atingir suas metas.Persistência é um dom que nasce com a pessoa não se compra.
Continuemos na luta amiga.É isso aí.Bjs

Agoraeutomoposse disse...

Catita, bom dia!! Li agora seu depoimento, é difícil mesmo, né? Só nós sabemos...

Mas tenho fé que um dia teremos boas notícias para dar a todos.

Siga firme!!! Vamos conseguir!!!
bjo

Concurseira p/ concurseiros(as) disse...

Nauzinha a fé unida a força de vontade serão a base para o nosso sucesso! Um beijão.

Gi Guerreira disse...

Esse gosto amargo é meu velho conhecido, força minha loira, quem planta colhe.
Um beijão !

Aninhaspw disse...

O que dizer? Estou estupefada!
Obrigada por nos brindar com esse texto.
Não podes imaginar a boa hora em que ele chegou...
Bjk

Concurseira p/ concurseiros(as) disse...

Gi,velho companheiro de todo concurseiro guerreiro.Tens razão!!!
.
.
Aninha,força!! Estamos aqui para nos apoiar e motivar uns aos outros.Bjs

Rita Pessoa disse...

Não sabia da sua história em concursos amiga... Li e reli várias vezes, parabéns pelo seu esforço e dedicação, vc chegará lá e estarei por perto para te aplaudir ... Beijos

Mih disse...

Nossa Cátia, que lindo seu depoimento, pq realmente a gente se dedica, e espera no minimo ir suuuper bem, e qdo vc ve que nao foi bem assim, a sensação é de fracasso, incompêtencia... :(
Mas ai aparecem depoimentos, pessoas que nos dao força, e depois de vc pensar e repensar, é hora de recomeçar.... Muito obrigada por deixar td mundo mais motivado ;) Sucesso pra tds nos...
Bjos,

CatiaPipoca disse...

MIh, não é fácil por isso que sempre digo essa vida de concursando é mto previsível, TODOS, se não passarão ainda por esta estrada árdua, ainda vão passar. E é lá na frente, próximo a um cruzamento que nossas histórias se esbarram. Sucesso p vc tb.

Ju disse...

Catita... é isso ai amiga... eu tbm me dediquei mto p o MF... mas ñ deu... tbm fiquei desanimada... mas sempre guardo esse desanimo p mim mesma... E percebi q vc guardou p vc esse desanimo c relação o MF... dizendo q tava td bem...
Agora subi um "degrauzinho" sou func. pub. munic.... mas estou na luta ainda... tenho mtos degraus p subir...rs... estou apenas no primeiro... força amigona... vc sabe q msm sem tanto tempo estou aqui p te ouvir... bjssss

Anônimo disse...

É, verdadeiramente, uma especialista em concurso!

Posteriormente, será muito bem-vindo um livro seu que poderá ter como título: como ter coração e passar em concurso público.


Lições de vida!

2 meses para ter um aprendizado que possa modificar a vida inteira de diversas pessoas.

2 meses é pouco para criação essencial sabedoria.

Excelente!


"Cubano"