Não tem concurso aberto... E agora?

Olá, queridos e queridas!!!!
Primeiramente, tenho o dever de dizer que me sinto IMENSAMENTE HONRADO em receber o convite da querida amiga Catia, para fazer parte desse espaço virtual. Já puxei a cadeira, me acomodei, tomei uma água geladinha... Só que estava devendo uma participação. Soldado no quartel quer trabalho, dizem. Mas fiquei enrolado nesse feriado, por isso a ausência. Mas - espero - vim para ficar, e espero que gostem da minha companhia!!!!
Bem, irmãos e irmãs, começo falando de um assunto que já abordei no meu hibernante e sabático blog: Estudar sem ter uma previsão para concursos.
Certo, esse ano promete concursos para dar e vender, e certamente quem já está se preparando deve estar empregado a tempo de poder incrementar a ceia de Natal com o novo salário... rs... Mas e aquelas pessoas que têm metas mais ambiciosas, como passar para um concurso específico que não esteja aberto ainda? E, pior, que nem tenha idéia ainda de quando vai abrir?
E sempre existe a época da "entressafra" de concursos.
"Mas, Carlos, sou concursomaníaco, não consigo ficar sem estudar"... Parabéns para você! Já tem o estudo correndo firme nas veias, então será bem mais fácil - e proveitoso.
"Ah, Carlos, eu preciso de uma data, uma meta, não consigo focar metas a longo prazo..." Hmmm, você precisa de uma meta. De um objetivo. Então siga o "Tio Sola" aqui (a propósito, aos que só me conhecem pelo meu nick, eu sou o "Solarolo" do Vida de Concurseiro lá do PCI!)
Vejam se vocês não concordam comigo... Não é muito melhor estudar sem pressão, sem ter na cabeça "meu Deus, estou em Abril, a prova é em Maaaaaio..."? Ah, sim. Concordo. Qdo não se tem pressão, é muito melhor passar o fim de semana na praia, no cinema, no teatro... Concordo. Mas, a partir do momento em que nos propormos a ser concurseiros, temos que traçar um objetivo. E nesse objetivo inclui uma ordem: "NÃO DESISTIR"...
Acredito piamente que 80% dos concurseiros têm uma meta maior em mente. Tribunais, Área Fiscal, Saúde... Então têm uma idéia de quais matérias estudar. Já têm, ainda que vagamente, o caminho das pedras.
Para quem não tem, uma dica. Que pode parecer redundante. Mas vale. Língua Portuguesa, Direito Administrativo e Direito Constitucional, convenhamos, caem até na prova de Auxiliar de Carimbista Júnior da Prefeitura de São José do Toquinho do Deus me Livre do Oeste, não concordam comigo? Então não há desculpa para não estudá-los diuturnamente!!!!
Para essas matérias, vale tudo: Resumos, mapas mentais, exercícios, muitos exercícios... Gravar aulas em áudio, ouvir no ônibus, metrô, trem, barca, bonde... Fazer da constituição o seu livro de cabeceira. Inclusive, no site da Câmara dos Deputados tem a constituição lá, em áudio, atualizadinha. Uma delícia. Mole, mole, fácil, fácil. E a palavrinha chave para dar o "fatality": É "DI GRÁTIS"!!!!!!
Ouvi uma vez, pessoal, que estudar para concursos é como investir na Bolsa de Valores: Compramos na baixa para vendermos na alta. Então, estudar nessas situações seria como comprar na baixa. A alta será quando os editais sairem, e termos a consciência de que temos um conhecimento já adquirido, enquanto hordas de concurseiros se acotovelarão nos corredores de cursinhos, ávidos para se inscreverem desesperadamente... Desculpem, pessoal, mas isso é uma das piores falhas que um concurseiro pode cometer. É como estudar para a prova de recuperação do colégio só na véspera.
Bem, pessoal, fico por aqui, por hora.
Um grande abraço para todos! Fiquem à vontade para sugestões, críticas, puxões de orelha. Só não vale xingamento, dedo no olho nem golpe baixo, tudo bem??
Carlos Amaral.

2 comentários:

Diário de uma concurseira disse...

Tae uma grande dica de qm sabe!!! Obrigada Carlitos!!!Amei!

Carlos Amaral disse...

É uma honra receber elogios de vc, querida amiga! Obrigado pelo convite, e mais obrigado ainda pelas palavras!!!! Um grande beijo!
Beijos e abraços a todos!