Faça a diferença


Numa praia tranqüila, junto a uma colônia de pescadores, morava um escritor. Todas as manhãs, ele ficava passeando pela praia, olhando as ondas. Assim, ele se inspirava e à tarde ficava em casa escrevendo…
Um dia, caminhando pela areia, ele viu um velho que parecia dançar. Chegou mais perto e viu que era um jovem, pegando na areia as estrelas do mar, uma por uma e jogando de volta ao oceano.

E aí? – disse o jovem num sorriso, sem parar o que fazia.
- Por que você está fazendo isso? Perguntou-lhe o escritor, curioso.
- Não vê que a maré baixou e o sol está brilhando forte? Se essas estrelas ficarem aqui na areia vão secar no sol e morrer!

O escritor até que achou bonita a intenção do garoto, mas deu um sorriso e comentou:
- Só que existem milhares de quilômetros de praia por esse mundo afora, meu caro. Centenas de milhares de estrelas-do-mar devem estar espalhadas por todas essas praias, trazidas pelas ondas. Você aqui, jogando umas poucas de volta ao oceano, que diferença faz?… O jovem olhou para o escritor, pegou mais uma estrela na areia, jogou na água do mar, voltou a olhar para ele e disse:
- Pra essa, eu fiz diferença.

Naquela tarde, o escritor não conseguiu escrever. À noite, mal conseguiu dormir. De manhãzinha, bem cedo foi para a praia.
O jovem pegava as primeiras ondas do dia com sua prancha e logo veio também para a areia. Juntos com o sol, ainda manso e começando a subir, começaram a jogar estrelas-do-mar de volta ao oceano.

Moral da história: No estudo para concurso público também é assim. Você não precisa ser um gênio para ser aprovado e nem precisa de sorte para isso. Basta fazer o que é preciso, que é estudar. Acredite e sonhe naquilo que você quer conquistar. Faça a diferença hoje e sempre e seja feliz.

2 comentários:

Ricardo Thomas Kober disse...

eita, que tá ficando chique esse blog, nem tô mais reconhecendo....
Parabéns!!!

Anônimo disse...

Bom texto, gostei...
mas eu conhecia essa história como o beija-flor que tentava apagar o incêndio na floresta...uma fábula...
abraços!