ESTUDAR SEM TER PREVISÃO DE CONCURSOS

Nosso papo hoje será sobre a necessidade de ganhar ânimo para estudar sem existir edital na praça. Será que é tão difícil assim?

Conheço muita gente, que acaba fazendo corpo mole por ainda não existir uma definição sobre o concurso. Diz que vai começar na segunda, no mês que vem, no ano que vem e o tempo vai passando e quando você vê o edital já saiu, já chegou o dia da prova, aí você fala: "é um absurdo, mal saiu o edital, já vem a prova, essas bancas não nos dão nem tempo para estudar." (será que você já ouviu alguém falar isso?). Pode ter certeza!!!

Se você realmente deseja passar, nos possíveis concursos que podem vir a sair esse ano ou mesmo nos que só venham a ocorrer no ano que vem, a hora é agora! Comece a estudar antes mesmo de aumentarem os boatos sobre o concurso. Para não arriscar uma possível mudança de banca examinadora, ou mudança nas matérias (como aconteceu com o último INSS), o ideal é você começar pelas matérias básicas do concurso, ou seja, aquelas que não tem como não serem pedidas, pois se você já estiver com estas na ponta da língua quando sair o edital, sobrará muito tempo para estudar as novas e ainda revisar as básicas. Aí quero ver a sua cara de felicidade na hora de corrigir o gabarito.

Outra vantagem de começar os estudos com antecedência é que você poderá fazer concursos correlatos, pois você terá tempo de estudar as matérias afins e ainda se dedicar a alguma matéria específica. Isso é válido, pois sei que tem muita gente que não pode se dar ao luxo de viver em função de um só objetivo. Sei que não é só uma questão de "tutu", "bufunfa", "$", mas às vezes a ansiedade pela espera de um só concurso pode ser muito difícil, e é melhor fazer um outro só para garantir a sua paz de espírito ou mesmo o dinheiro dos livros ou dos cursinhos no fim do mês. É claro que você tem que ter em mente que o seu tempo após assumir um outro cargo será muito mais restrito, já que terás que dividir o seu tempo entre o estudo e o trabalho, mas isso pode realmente valer a pena.

E o que acontece quando você começa a estudar às vésperas do concurso? Tenho certeza que mal dá para estudar as matérias do próprio concurso. Aí, participar de outro certame, é a mesma coisa de não fazer nada direito, uma espécie de "suicídio concurseiro" e não tem como não ficar decepcionado.

E será que este negócio de começar tão antes vale a pena? Elaine, não corro o risco de estudar alguma matéria, legislação que pode ser modificada próxima ao concurso? Bem, não sei se vocês lembram do meu artigo-depoimento, mas lá destaquei que o meu primeiro concurso foi o de auditor fiscal da receita de 1996 (aliás meu primeiro grande passo nos estudos, o que para alguns não passa de mais um concurso perdido, prefiro encarar como uma etapa necessária para que eu conseguisse passar posteriormente, afinal como sempre falo, você passa em concurso na hora que consegue consolidar a matéria e observá-la de forma sistematizada); logo em seguida (digo na terça depois de fazer a prova, já que a segunda foi para descansar), comecei a estudar imediatamente para o concurso do INSS. Naquela época, só existiam rumores de que o concurso poderia sair em 97, na verdade o INSS não realizava concurso a mais de 10 anos, o último tinha sido em 1985. Foi meu primeiro contato com diversas matérias – previdenciário, trabalho, já outras tinha acabado de estudar e sistematizei de forma a revisar todas as matérias comuns entre AFTN e Fiscal do INSS (nome dos cargos à época). Comecei com previdenciário. Os decretos que regulamentavam as leis de custeio e benefícios eram os 612 e 613, revogados uns 3 meses depois pelos 2.172 e 2.173 de 1997. Acham que perdi tempo pelos decretos terem sido revogados? Nunca, pois as idéias centrais já haviam sido aprendidas e quando a legislação mudou bastou estudar as modificações.

Quanto as possibilidades de concurso, atualmente diversas carreiras têm se programado para realização de concursos, pois a perda de servidores com aposentadoria tem sido muito grande. E não e só isso, as carreiras vem se reestruturando, são criados novos cargos, e todos só podem ser preenchidos mediante concurso, daí surgem sempre chances de você ingressar na carreira pública. São auditores, analistas: de controle externo (TCU), de finanças e controle (SFC e STN), de orçamento, gestores, consultores, técnicos, oficiais, procuradores, promotores etc. Ou seja, as possibilidades são inúmeras, basta você escolher a área e sair correndo atrás do seu sonho.
Ë claro que existem muitas especulações, e diariamente respondo e-mails sobre a possibilidade de concursos, principalmente do INSS, minha área de atuação, mas na verdade, o que temos são apenas expectativas. É clara a necessidade e o empenho dos órgãos para realização de concursos, mas existem outros fatores que também são levados em conta, previsão orçamentária, estruturação das carreiras e no caso do nosso novo governo a necessidade de tomar pé da situação. Mas, querem minha opinião sincera, mais cedo ou mais tarde os concursos acabam surgindo, pois as necessidades tem sido constantes, agravadas nos últimos dois meses, pela expectativa dos servidores com a mudança da reforma previdenciária. Conheço muitos que já estão se organizando para requerer aposentadoria nos próximos meses, aí vem a boa notícia, surgem cada dia mais "vagas".

Por exemplo, para aqueles que estão se preparando para a área fiscal, acredito que uma grande vantagem é o interesse do governo em arrecadar sempre mais (afinal só com $$$ é possível promover melhorias sociais e desenvolver os muitos projetos). Sendo assim, cabe aos órgãos o papel de provar ao governo que com a entrada de novos auditores seremos capazes de fiscalizar mais empresas, controlar melhor a arrecadação, evitando a sonegação e conseqüentemente diminuindo o déficit da previdência, diminuindo a sonegação etc. No caso do INSS foi dessa necessidade, que foram realizados concursos no INSS em 1997 (500 vagas), 1998 (200 vagas), 2000 (150 vagas) ou 2002 (506 vagas). Para 2003 já estamos contando com a realização de mais um concurso de 800 vagas, ou pelo menos com a programação dessas vagas para 2003 e 2004, sem contar com as aproximadamente 3000 vagas para os cargos de analista e técnico, que estão sendo preenchidas.

Bom, quer mais argumentos para começar a estudar com antecedência:

* você poderá estudar com calma cada uma das matérias;
* fazer inúmeros exercícios, provas;
* aprofundar nas disciplinas;
* fazer outros concursos correlatos
* E principalmente, fazer isso tudo sem necessidade de abrir mão de todas as atividades pessoais, dar uma volta com os amigos, curtir os namorados, cônjuges, filhos, academia etc, mas é claro que sem cometer muitos excessos, (nada de noitadas e chopinho todo fim de tarde). Tenha sempre em mente o seu objetivo maior: "PASSAR O QUANTO ANTES NO CONCURSO DOS SEUS SONHOS", já que depois de conquistar essa vitória, você poderá curtir para o resto da vida.

Portanto, trate de se empolgar, a hora é agora e o momento de você dar um novo rumo a sua vida é esse. Sei que podem existir mil motivos para que você diga que vai começar na semana que vem, pois trate de arrumar pelos menos 2000 para começar já. (não vou enumerá-los agora, pois não te quero perdendo tempo!). E nada de falar que você gostaria de ter tempo para estudar. Muitos falam: "Ah! se eu tivesse tempo para estudar, com certeza teria boas chances de passar no concurso". Outros falam: "dessa vez eu não passei porque não tive tempo, mas para o próximo vou me preparar". Sinceramente, aposto que tem gente que falou isso no último concurso, mas que até agora não começou a estudar. Não digo começar a falar que vai estudar, MAS SIM ESTUDAR PARA VALER.

Agora chega de desculpas e dê o primeiro passo para mudar a sua vida, mude de atitude, com certeza você pode dar um novo rumo a sua história, SÓ DEPENDE DE VOCÊ!!!! Para dar uma luz nos estudos dê uma olhada nos artigos passados: "Planejamento de estudos I, II e III", pois acredito que poderão orientá-los de alguma forma.

Um grande abraço e bons estudos!

Por Elaine Cristina

Nenhum comentário: